home Blogs Paulo Lopes
Voltar
01/04/14
Desenvolvimento da consultoria de seleção de executivos

Alguns pontos são muito importantes para as empresas de consultoria de seleção de executivos. Há diversas razões para explicar o porquê do seu crescimento de forma tão intensa. Uma dessas razões, que acreditamos ser a predominante, diz respeito à maturação da administração de empresas como profissão. Esse desenvolvimento trouxe consigo a crença de que o sucesso de uma organização depende, em grande parte, da seleção do seu pessoal-chave (diretor, alta e média gerência) e do seu desempenho. A organização que tem os melhores executivos tem também mais oportunidades de crescimento em relação a seus concorrentes, que pouco valorizam a seleção desses profissionais.

Uma segunda razão é o entendimento de que tais consultorias são o principal instrumento da melhor utilização do escasso talento executivo. Um executivo não satisfeito com o trabalho, ou buscando novas oportunidades, não tem meios de divulgar ou anunciar o seu desejo de buscar uma posição mais elevada ou mudar de ramo. Do outro lado, as organizações também não têm meios de divulgar essas oportunidades para funções-chaves, as quais, em sua maioria, são de altíssima confidencialidade.

A terceira razão é a confidencialidade. A organização pode não querer que sua decisão de buscar um executivo seja conhecida tanto internamente quanto na comunidade empresarial onde está inserida. Nessas circunstâncias, torna-se indispensável que a busca seja conduzida por um terceiro, protegendo assim a identidade da organização.
A quarta razão da expansão e crescimento da profissão do consultor de seleção de executivos é a crescente evidência do alto custo dos erros de seleções mal conduzidas. 
O profissional contratado erradamente pode atrapalhar, ou até mesmo, afetar o desempenho da organização por muito tempo. O período necessário para integrar um executivo em uma nova posição até ser tomada a decisão de substituí-lo é muito dispendioso e compreende: o tempo suficiente para o profissional demonstrar sua eficácia, a demorada e traumática decisão de substituí-lo e o processo interno ou externo de recrutamento. Tais aspectos são favoráveis ao reconhecimento de que a seleção de executivos é uma decisão altamente estratégica, requer especialização e um assessoramento de alto nível.

Uma quinta razão é que a experiência de um consultor de seleção de executivos amplia o conhecimento e o entendimento das habilidades específicas necessárias para encontrar e integrar, na organização, o executivo certo para aquela posição-chave. Entre as principais habilidades estão: definir as reais necessidades da organização e o perfil do executivo que mais provavelmente as preencherá; a habilidade de pesquisar e identificar os melhores candidatos no mercado, independente de onde possam estar; a infraestrutura e as competências necessárias para avaliar um grande número de profissionais e selecionar dois a três que realmente prometem um desempenho significativo para a solução do problema do cliente.

Seguem-se, ainda, outros fatores: o aconselhamento à organização ao longo de todo o processo seletivo e, principalmente, com o papel de facilitador na negociação final com o candidato: as habilidades especiais necessárias para realizar investigações confidenciais, de forma que não criem constrangimento e embaraço para ninguém, mas não deixando, ao mesmo tempo, de levantar todos os detalhes; e, finalmente, na habilidade vital no processo, quer seja a de aconselhar o profissional selecionado quanto a sua saída tranquila da atual organização e comunidade em que vive.

Uma última razão é que, com o crescente profissionalismo da função de administrador de empresas, com o crescimento da economia, a globalização e a forte competição, torna-se evidente a necessidade de um grande rigor nas especificações relativas aos perfis dos profissionais. Isso leva também a se considerar a necessidade de uma parceria mais profissional e mais ampla entre empresa-cliente, empresa de seleção de executivos e profissionais.

*Artigo publicado na revista Diagnóstico n° 24.

Paulo Lopes
Paulo Lopes
Paulo Lopes é Mestre em Administração, Sócio-Diretor da Organiza Consultoria de Gestão Empresarial e da Paulo Lopes Desenvolvimento Pessoal e Empresarial Ltda., Headhunter, Consultor, Coach e Palestrante.

PUBLICIDADE

Blogs

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.