home Blogs Paulo Lopes
Voltar
25/02/13
Liderança de alta performance
Para falarmos de liderança de alta performance, torna-se necessário estabelecer alguns conceitos básicos e algumas diferenças entre liderança, gerenciamento e coaching. Liderança é anunciar o futuro e convocar as pessoas para que façam esse futuro acontecer. Gerenciamento é a coordenação de recursos e pessoas para o cumprimento de objetivos específicos, que farão o futuro anunciado acontecer. Coaching é ajudar as pessoas a se dedicarem e a terem entusiasmo no cumprimento dos objetivos.

Portanto, para que se possa ter uma liderança de alta performance, é preciso que a ação esteja integrada com esses três pilares: liderança, gerenciamento e coaching. Temos observado nos nossos trabalhos de contratação de executivos e de consultoria de gestão empresarial que ainda é muito forte a ênfase no gerenciamento, o que tem contribuído para que as organizações tenham baixos resultados.

Esta postura com forte ênfase na gestão tem levado muitos executivos ao fracasso, e isto ocorre pelas práticas de algumas atitudes, tais como:

- Intimidação.
- Frieza e arrogância.
- Ambição demasiada.
- Incapacidade de pensar e agir estrategicamente.
- Incapacidade de delegar e trabalhar em equipe.

Tais atitudes levam à baixa produtividade e, consequentemente, à desmotivação. E qual seria então o comportamento adequado do líder para obtenção da alta performance, ou seja, atitudes para energizar os seus liderados?

- Criar momentos de diversão no trabalho.
- Deixar os liderados fazer escolhas com maior frequência.
- Oferecer permanentemente feedback construtivo.
- Oferecer medidas de desempenho desafiadoras e não ameaçadoras.
- Encorajar os liderados a fixar as metas que sejam representativas para eles.

Observamos então que é de fundamental importância que os líderes assumam novos papéis, dos quais se destacam:
Parceiro estratégico da organização.

- Transformador de paradigmas.
- Desenvolvimento de pessoas.

Estes novos papéis, sem sombra de dúvidas, irão contribuir para o desenvolvimento das competências dos liderados, e isso será revertido em resultados de alta performance.

Para adotar o alinhamento de pessoas estratégicas e resultados, é fundamental ter a transparência, o compromisso e a capacitação como pilares básicos. Transparência no sentido de clareza estratégica, estrutura organizacional, valores e princípios. Compromisso na adoção de práticas de reconhecimento, remuneração e clima organizacional saudável. E finalmente o pilar capacitação, que representa a importância da gestão do desempenho, treinamento e desenvolvimento das lideranças.

Assim, podemos observar que todas as atitudes acima listadas dizem respeito a um aspecto vital na liderança: fazer com que as pessoas se sintam importantes, pois essa é uma das maiores necessidades para o bem-estar psicológico do ser humano.

Para que tenhamos um líder de alta performance, é necessária a adoção de comportamentos mais produtivos, como:

- Atuar como coach dos liderados.
- Apoiar no estabelecimento da visão.
- Disseminar os valores da organização.
- Comemorar sempre os resultados, por menores que sejam.
- Envolver todas as partes interessadas no negócio.
- Evitar o foco no curto prazo.

Concluindo, podemos dizer que o maior trabalho da liderança é agregar valor, e isto se dará através de programas e processos efetivos de desenvolvimento humano, visando construir excelência na liderança de pessoas para poder gerar melhores resultados para os negócios e a equipe.

*Artigo publicado na revista Diagnóstico, n°18.
Paulo Lopes
Paulo Lopes
Paulo Lopes é Mestre em Administração, Sócio-Diretor da Organiza Consultoria de Gestão Empresarial e da Paulo Lopes Desenvolvimento Pessoal e Empresarial Ltda., Headhunter, Consultor, Coach e Palestrante.

PUBLICIDADE

Blogs

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.