home notícias Carreira
Voltar Voltar
27/10/14
A competitividade dos serviços privados de saúde no Brasil
Ameaças e oportunidades na porta da frente - Epílogo
Fernando M. Machado

Nas quatro últimas edições da Diagnóstico, com este mesmo titulo, foram apresentados exemplos de inúmeras inovações tecnológicas que estão transformando o setor saúde no mundo; os possíveis riscos econômicos e de sobrevivência para as empresas privadas do setor no Brasil; a continua aceleração das inovações de ruptura, o que ressalta a urgência do tema; e a natureza do desafio, de cada empresa, para construir, rapidamente, a capacidade interna de gestão da inovação que é requerida para fazer frente às ameaças e oportunidades mencionadas.

Neste epílogo, detalha-se o primeiro passo, ou seja, como iniciar um programa continuo de inovação na empresa. Como atividade de facilitação para a execução de programas de indução da inovação tecnológica em Hospitais, Clinicas e outras empresas da área de saúde, sugere-se a realização de um seminário facilitador e indutor, ao interior de cada empresa.

Estes Seminários estão orientados a conformar a percepção da alta direção das empresas sobre a competitividade e sobrevivência de suas organizações, a inovação tecnológica e a natureza de sua estreita correlação. O entendimento, por parte da direção das empresas, da correlação entre sua estratégia competitiva e de inovações, abre portas para compromissos concretos com a realização dos câmbios demandados pelo crescimento, lucratividade, competitividade e sobrevivência das mesmas empresas. 

De igual maneira, e não menos importante, promove a aceitação do apoio externo especializado para a construção dessas capacidades de inovação, o qual não se encontra disponível ao interior da maioria das empresas. Da mesma forma, proporciona valor agregado e um sólido marco de referencia para os gestores internos de câmbios organizacionais e de desenvolvimento de recursos humanos.

Objetivo - Resultados

Entre os principais objetivos desses Seminários encontram-se a criação, nas cadeias e empresas do setor saúde, de um melhor entendimento da relação entre os objetivos estratégicos de cada empresa e a inovação; da natureza e desafios da função de gestão da inovação; e da importância do apoio externo especializado para a efetividade desta gestão; além de estimular a participação efetiva das empresas na formulação e execução das políticas publicas e incentivos para o setor. Ao final de cada Seminário, os participantes terão condições de responder a perguntas do tipo:

- Como a inovação pode fazer a empresa mais competitiva, crescer mais rápido e acessar novos negócios de maior lucratividade na rápida evolução tecnológica que sofre o setor? 
- Minha empresa tem as condições para inovar? Se não, como faço para tê-las?
-  Como são identificados os projetos de inovação rentáveis? Como são avaliados?
- Qual o risco das inovações, e qual o risco de não inovar? Quais as técnicas que se necessita dominar para realizar inovações?
- Como explorar, de modo efetivo, meu capital de inovação?
-Como influir na formatação das políticas publicas para o setor saúde e como acessar as  fontes de incentivos públicos, financeiros e fiscais, para a inovação nas empresas do setor?

Participantes - Diretores e gerentes da empresa, além de pessoal e consultores vinculados com as atividades estratégicas. 
Formato-Andragogia - Inicialmente, faz-se uma apresentação da direção da empresa sobre sua estratégia competitiva e de crescimento. Em seguida se levam a cabo três apresentações curtas sobre a correlação entre o Seminário e as Políticas estaduais e nacionais para a Competividade do Setor, incluindo aquelas de apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação - com destaque para as fontes de financiamento e os incentivos fiscais, como a Lei do Bem, da inovação - e outras. Continuando, são realizadas três sessões dinâmicas e interativas, com debates, de acordo ao conteúdo descrito abaixo. Ao final do Seminário, se elabora um relatório, base para as ações e investimentos futuros da empresa na área de inovação e competitividade.
Conteúdo e Resultados - Com uma duração estimada de 4.5 horas, entre outros, cada Seminário de Sensibilização deve incluir os seguintes temas:
Uniformização conceitual sobre a competitividade empresarial, a inovação, e sua interdependência, 
Desafios e oportunidades apresentadas pelos contextos econômicos, sociais, políticos, tecnológicos e ambientais - atuais e futuros - para a estratégia competitiva e novos negócios empresariais, mediante a inovação, 
O que e porque da inovação, condições requeridas para que a empresa possa inovar com sucesso. 
Fontes de conhecimento, grau de novidade, “timing”, sequenciação e outros ingredientes dos processos de inovação bem sucedidos. 
Natureza e dimensões da gestão efetiva das inovações, as cadeias de valor e a inovação, avaliação do risco e marcos organizacionais para a inovação -incluindo o estilo de liderança.
Tipologias da inovação frente a distintos contextos empresariais e respectivas metodologias. 
Técnicas e metodologias práticas para determinar a estratégia de inovação da empresa, de modo integrado com suas estratégias competitivas e de colaboração.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.