home notícias Carreira
Voltar Voltar
14/01/15
Abimed vai proibir patrocínio de viagens a médicos
Carlos Goulart, presidente-executivo da ABIMED: a tendência é que o pagamento direto entre a indústria e o médico acabe
Eduardo César

A partir de janeiro de 2018, a ABIMED (Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares), vai proibir que seus associados arquem com patrocínio direto para viagem de médicos a congressos. A decisão vai ser incluída nas próximas atualizações do Código de Conduta da entidade, que congrega grandes multinacionais com atuação no país, a exemplo da Philips e GE – líderes mundiais em soluções em saúde.

A mais recente alteração no documento, que deverá entrar em vigor a partir deste ano, já faz restrição a esse tipo de ação. O Código de Conduta da Abimed informa que a prática não é recomendada. "O patrocínio para viagens a congressos não é ilegal. Mas a tendência é que o pagamento direto entre a indústria e o médico acabe”, disse o presidente-executivo da Abimed, Carlos Goulart, em entrevista ao portal Diagnósticoweb. “Se houver um congresso, por exemplo, é a organização do evento que deverá promover essa relação com o profissional de saúde. E não o associado da Abimed”.  

Ele explica que a decisão atende o desejo dos próprios associados, a quem cabe propor alterações no Código de Conduta da organização. O documento, lançado em 2006, é atualizado a cada dois anos. A estratégia, contudo, é que as mudanças ocorram paulatinamente. “Queremos promover gradativamente uma mudança de cultura. Algo que não se faz da noite pra o dia", justifica o dirigente. “O primeiro passo foi recomendar que não haja um patrocínio direto. Em seguida, essa recomendação será reforçada, até que isso se torne inaceitável".  A maior preocupação da ABIMED, explica executivo, é que as relações entre empresas e profissionais de saúde sejam cada vez mais transparentes para não permitir que haja desvios de conduta.

Denúncias – Questionado se as mudanças tinham alguma relação com as denúncias exibidas recentemente no Fantástico sobre a "máfia das próteses e órteses", Goulart garante que as alterações já vinham sendo planejadas para entrarem em vigor ao longo de 2014. “O que explica a demora – o documento deveria ter sido lançado ano passado – é o processo de harmonização do nosso Código de Conduta com os demais membros da Abiis”, justifica ele. A Abimed integra a Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), juntamente com a Abraidi (Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes), e a CBDL (Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial). 

Pelo acordo, as entidades passam a colaborar de forma mais efetiva em ações de compliance na elaboração e atualização de seus Códigos de Conduta. “Há pontos distintos, particulares de cada entidade e outros convergentes. É em busca dessa convergência que estamos buscando atualizar nossas políticas de compliance”, salienta Goulart.

(Foto: Ricardo Benichio)



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.