home notícias Carreira
Voltar Voltar
05/09/13
FGV é apontada como a melhor escola para formar CEOs na América Latina
Em lista liderada pela Universidade de Harvard, UFRJ também aparece no top 100
Da Redação

Uma lista da Times Higher Education (THE) com as 100 melhores instituições de ensino para formação de diretores executivos classificou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como a melhor na América Latina para formar líderes globais. No top 100, liderado pela Universidade de Harvard, a Universidade Federal do Rio de Janeiro também aparece. As informações são do Terra.

A lista levou em consideração as principais universidades e escolas superiores pelas quais os líderes de empresas globais passaram. Os critérios para avaliação foram o número de diplomas obtidos por executivos, a quantidade de CEOs graduados na instituição e a receita total das companhias dirigidas por eles.

O Brasil, único país na América Latina a ter representantes no top 100, aparece com três executivos formados pela FGV, que está a frente de universidades americanas como Princeton e Michigan e da britânica Cambridge. O país aparece a frente da Austrália, Bélgica, Espanha e Índia, e empatado com Holanda e Suíça que também têm duas escolas no top 100.

O pró-reitor da FGV, Antonio Freitas, em entrevista ao Terra, comentou o reconhecimento da instituição no ranking que usou a classificação das 500 maiores corporações elaborada pela revista Fortune. "Esperamos que os alunos no futuro vão dirigir empresas, instituições globais e nacionais. A Fundação tem uma área de projetos bastante ativa, e com eles você desenvolve conhecimento prático acerca dos problemas do Brasil. Apesar de estarmos bem, nós não descansamos, continuamente tentamos melhorar - porque sempre tem onde melhorar" afirmou.

Os EUA dominam o ranking  com 38 escolas. Harvard, por exemplo, abrigou 25 dos CEOs das maiores empresas do mundo em 2013. Os formados na instituição são responsáveis por administrar receitas acima de  US$ 1,5 bilhões. 

Também merecem destaque no ranking a Universidade de Tóquio. A instituição japonesa foi destino de 13 atuais líderes. O país nipônico ficou em terceiro lugar na lista de países com nove universidades, atrás da China, com 15. A França teve oito instituições, sendo que três delas apareceram entre as dez melhores do mundo. As brasileiras FGV ficou em 35º lugar e a UFRJ, em 62º no ranking de instituições.

Entre os 499 diretores executivos listados 113 têm curso de Mestrado em Administração de Negócios e 53 contam com doutorado.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.