home notícias Carreira
Voltar Voltar
05/12/17
Pesquisas inovadoras na saúde vão receber aporte de R$ 150 milhões
Recurso do Ministério da Saúde será repassado aos institutos credenciados a Embrapii. É uma ação conjunta com o MCTIC para o desenvolvimento de tecnologias para o SUS
Portal do Ministério da Saúde
Pesquisas voltadas ao desenvolvimento de tecnologias para tratamento, diagnóstico e prevenção de doenças vão receber aporte de R$ 150 milhões do Ministério da Saúde. A iniciativa, realizada em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), prioriza estudos que atendam às necessidades do SUS e que proporcionem maior competitividade à indústria nacional do setor.

O acordo foi assinado, nesta sexta-feira (1), entre os ministros da Saúde, Ricardo Barros, o de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Gilberto Kassab, e o diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, durante o a reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação, da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

“Investir em pesquisas significa investir em saúde. É isso que estamos fazendo, dando mais condições para que possamos ter produtos efetivos para a população. A tecnologia na saúde tem sido a solução para o aumento do acesso das pessoas a novos medicamentos e procedimentos. Estamos tratando de um grande desafio, que é permitir que os pesquisadores e empresários possam produzir essas funções tecnológicas para que todos nós possamos viver bem com os recursos que os SUS disponibiliza”, destacou o ministro Ricardo Barros.

Além do enfrentamento de doenças, o recurso poderá incentivar as 42 universidades e institutos de pesquisas credenciadas à Embrapii no desenvolvimento de tecnologias que permitam melhorar a experiência do usuário do SUS, como software e aplicativos. A expectativa é que o acordo contribua ainda na construção de políticas públicas de saúde.

Para o diretor presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, a parceria vai contribuir para o aumento da competitividade da indústria nacional na produção de produtos para a saúde. “Fortalecer o setor com o desenvolvimento de tecnologias traz inúmeros ganhos: o econômico, à medida que o investimento pode reverter a situação da balança comercial; e o social, já que possibilita a ampliação do acesso e a melhoria da saúde pública”, ressaltou Guimarães.

Além do Ministério da Saúde, já participavam da parceria com a Embrapii os ministérios da Educação (MEC) e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC). Com esse contrato, os órgãos poderão pleitear ações e compartilhar responsabilidades no âmbito de sua atuação.

MEI – O encontro do Comitê de Líderes Empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), que aconteceu em São Paulo (SP), contou com a participação de 150 líderes empresariais que discutiram sobre as perspectivas de inovações para o ano de 2018.

O Comitê é constituído por lideranças que se reúnem periodicamente com representantes do Governo Federal para definir caminhos que potencializem a inovação no setor empresarial brasileiro, bem como avaliar as ações já em curso de estímulo à inovação no país.

Nos últimos oito anos, a mobilização vem trabalhando para reforçar a interação entre as instituições que lideram os processos decisórios nacionais, assegurando que os objetivos de desenvolvimento econômico e social sejam os vetores das escolhas que necessariamente terão de ser feitas.


PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.