home notícias Carreira
Voltar Voltar
20/11/12
Entrevista: Portal oferece consultoria e prepara jovens para bateria de testes
Kléber Piedade (foto), sócio do portal My Trainee, conta como as empresas de saúde se relacionam com estes tipos de programas
Da Redação


Kléber Piedade: "O principal desafio é atrair  talentos. O segundo é garantir que o trainee permaneça na empresa" (Foto: Divulgação)

O My Trainee é um portal que centraliza todos os programas do gênero em um único lugar. Desde 2010 no ar, é um dos principais sites de conteúdo para trainee. O portal também oferece consultoria de comunicação às empresas e prepara os jovens para a bateria de testes aos quais são submetidos, por meio do Seja Trainee, outra empresa do grupo. Em entrevista exclusiva à revista Diagnóstico, Kléber Piedade, sócio do portal, conta sobre o panorama das empresas de saúde dentro deste cenário. 

Diagnóstico – Como as empresas de saúde se relacionam com os programas de trainee? É um movimento novo? 
Kléber Piedade – As empresas têm, efetivamente, colocado seus programas de trainee. Temos basicamente empresas de seguro saúde, como Bradesco Seguro, Care Plus, Tempo Assist; laboratórios farmacêuticos; e uma ou outra empresa ligada à área médico-hospitalar, como São Camilo, Fleury e Nova Nordisk. O que pode ser visto como tendência, neste setor, é que as empresas têm se preocupado em profissionalizar seus negócios e buscado formas de trazer os melhores talentos para suas empresas. Mas este é um movimento novo, de 2010 para cá. Para grande parte das empresas, é o primeiro ou segundo ano de programa de trainee, que tem duração de um ou dois anos e oferece módulos de treinamento e rotação entre várias áreas para que o trainee possa passar por todas as áreas da empresa. 

Diagnóstico – Um dos desafios das empresas que possuem programas de trainee é serem mais atraentes para os candidatos. Como as empresas de saúde têm feito isso?
Piedade – As empresas da área de saúde não costumam divulgar o salário, mas temos a referência que eles pagam acima da média dos programas de outros segmentos. Os grupos empresariais têm necessidade de atrair novos talentos, porém as empresas de saúde ainda não estão no rol das vitrines, como Unilever e Ambev. Logo, a saída encontrada é uma melhor  remuneração para o candidato. 

Diagnóstico – Qual é o perfil do candidato que os grupos de saúde buscam?
Piedade – Do ponto de vista de formação, as empresas buscam jovens recém-formados em administração, contabilidade, engenharia, economia, direito e algumas, como a Amil, aceitam profissionais de medicina. Já sobre os pré-requisitos, as empresas buscam candidatos que se formaram nos últimos dois anos, e algumas delas exigem inglês fluente, conhecimentos avançados de informática e disponibilidade para mudança. 

Diagnóstico – Quais são os desafios das empresas diante de um cenário tão competitivo? E qual é a importância de um programa de treinamento para jovens talentos?
Piedade – O principal desafio é atrair  talentos. O segundo é garantir que o trainee permaneça na empresa, pois de cada 100 jovens que entram como trainee apenas 39% ficam. O segmentos de saúde é mais específico e fechado do que outros. Neste contexto, é interessante para as grandes empresas trazer pessoas com visão de fora, que não sejam enraizadas no mercado de saúde e que garantam uma renovada nos negócios. 

Diagnóstico – As empresas de saúde costumam ser mais criteriosas que as demais na seleção de seus profissionais? Quais são as empresas mais requisitadas?
Piedade – A decisão de formar trainees é sempre muito bem pensada em qualquer empresa. Por isso, todos os programas são bastante criteriosos. Em média, são mil candidatos por vaga. Do que percebemos do mercado de saúde, os grandes laboratórios farmacêuticos, como a Bayer, concentram bastante interesse dos candidatos. Outra empresa que tem sido muito procurada pelos candidatos é a Fleury. O novo programa na Nova Nordisk também atrai bastante por conta do programa de internacionalização: oito meses do programa são feitos na Dinamarca.

*Acesse o site My Trainee. 

*Entrevista publicada na revista Diagnóstico, n°16.

Leia mais: 
>> Procura-se um executivo: Programas de treinee em gestão hospitalar são aposta do mercado



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.