home notícias Carreira
Voltar Voltar
06/02/12
Trabalho a distância revela melhora na qualidade de vida
Especialista comenta os riscos e vantagens da adoção do modelo nas empresas
Da redação

Uma pesquisa da Business School São Paulo (BSP) conclui que 61% dos gerentes que adotaram o modelo de trabalho a distância notaram uma melhoria na qualidade de vida dos funcionários e corte de custos nas empresas, com supervisão e locação de espaço. O presidente da Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividade (Sobratt), Álvaro Mello, que coordenou o estudo, afirma que pretende apresentar um projeto para que este modelo seja usado durante o Mundial da Fifa no Brasil em 2014. Em entrevista portal Época Negócios, o especialista comentou as vantagens e riscos das empresas ao usar esta modalidade de trabalho pelas empresas.

 

O modelo que será apresentado por Mello é semelhante ao utilizado durante os Jogos Olímpicos de Inverno em 2010 no Canadá.  “Vancouver tem 520 mil habitantes e só a cidade do Rio de Janeiro tem 6,4 milhões (segundo a estimativa populacional do IBGE publicada no ano passado), ou seja, faz todo o sentido que as pessoas trabalhem de casa durante os jogos”, afirma o presidente da Sobratt.

 

Além da melhoria na qualidade de vida dos funcionários e do corte de custos, a Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) também estima que em termos de produtividade o crescimento das empresas seja de até 30%.

 

O especialista afirma que qualquer setor pode adotar o modelo, com exceção das atividades que são eminentemente pessoais, como a medicina. Ele também conta que o principal entrave para que executivos consigam coordenar o trabalho a distância está ligado à cultura organizacional. “O trabalho a distância exige uma mudança de estilo de trabalho, inclusive para os gerentes que precisam aprender a administrar suas equipes virtuais, pessoas que eles não vão ver todos os dias sentados às mesas de trabalho”, revelou.

 

Riscos

“Há determinadas características que são fundamentais e independem da função, seja um profissional de TI, de vendas, um web designer, advogado ou analista financeiro. Tem que ser uma pessoa disciplinada”, adverte Mello. No Brasil, mais de 10 milhões de pessoas já trabalham a distância e a estimativa é que em 2017 este número chegue aos 50 milhões.

 

Além do comprometimento, é preciso pensar em outros riscos quanto à saúde dos executivos que realizam o trabalho em aeroportos e camas de hotéis.  “Se o funcionário começar a ter problemas na coluna, na lombar, e achar que isso é fruto do novo estilo de trabalho, o risco para a empresa é grande. Quando o profissional detectar o problema, ele deve alertar a companhia para tomar as medidas corretas”, explica.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.