home notícias Gestão
Voltar Voltar
14/03/12
Adoção da ACCR eleva em 30% atendimento de urgência
Para especialista, hospitais acreditados pela JCI são mais eficientes em relação à Classificação de Risco em suas áreas de urgência
Da redação

Um estudo realizado em unidades públicas de saúde do interior de São Paulo mostra que a adoção da ferramenta de acolhimento com classificação de risco (ACCR) em unidades públicas de atendimento de urgência aumentou em 30% o número de atendimentos mensais na emergência. Desde sua regulamentação em 2002, pelo Ministério da Saúde, a metodologia – que faz parte da Política Nacional de Humanização (PNH) - contribui para a melhoria da assistência, principalmente por conta da redução do tempo de espera para o atendimento.

 

Segundo Regina Brezenski, especialista em Gestão de Sistema e Serviços de Saúde, os hospitais acreditados pela Joint Commission International (JCI), representada no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), são mais eficientes em relação à Classificação de Risco em suas áreas de Urgência, pois seguem rígidos padrões internacionais de segurança e qualidade no atendimento.

 

O acolhimento com classificação de risco garante a assistência mais imediata aos pacientes mais graves ou com maior grau de sofrimento, e não por ordem de chegada. “Com a implantação de um sistema baseado em critérios de risco podemos perceber uma melhora significativa da equidade na atenção dos pacientes aos serviços de urgência hospitalar. Isso ajuda a combater situações como superlotação e exclusão de usuários na assistência hospitalar”, comenta.

 

Apesar do aumento do acesso de usuários aos sistemas de saúde, falta adequação das estruturas físicas dos hospitais, para realização da triagem, e qualificação dos profissionais que atuam na área. Segundo Regina, o acolhimento deve ser realizado por um profissional com treinamento específico e protocolos pré-estabelecidos. “Somente com a melhora da interação nas equipes e com o aumento de comunicação intra e intergrupos podemos pensar em promover mudanças na prática de saúde e com isso dar respostas às necessidades de saúde trazidas pelos usuários”, completa.

 

Regina defende ainda que a constante do protocolo de acolhimento é fundamental para a continuidade da sua aplicação. Para ela, é preciso manter os profissionais atualizados e qualificados através de ações como processos de acreditação e educação permanente. Com o objetivo de criar um espaço para discutir a organização do processo de trabalho, da equipe e do aprendizado, com foco nas necessidades e satisfação do usuário, o CBA realiza em março o curso Acolhimento com Classificação de Risco no Sistema de Urgência Hospitalar baseado no Programa de Acreditação Internacional.

 

Mais detalhes sobre o curso na agenda do Portal Diagnósticoweb.

 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.