home notícias Gestão
Voltar Voltar
28/08/13
Apagão causou transtornos em hospitais da região Nordeste
Alguns atendimentos foram suspensos e os geradores foram utilizados para as áreas mais críticas. Portal Diagnósticoweb conversou com gestores de unidades
Adalton dos Anjos/Eduardo César

O blackout que atingiu todos os estados do Nordeste por mais de uma hora na tarde desta quarta-feira (27) causou transtornos em instituições de saúde em toda região. Hospitais e clínicas tiveram que suspender os atendimentos agendados ao público e os geradores foram utilizados para as áreas mais críticas, como setores cirúrgicos e equipamentos utilizados na emergência e Unidades de Terapia Intensiva (UTI). 

"Estamos em atenção máxima e com prioridade total nas áreas críticas. Os pacientes estão seguros, mas a gente fica tenso porque é um gap grande de parada de energia", declarou o superintendente de Saúde da Santa Casa de Misericórdia na Bahia, Eduardo Queiróz. Ele explica que certamente computará prejuízos financeiros e assistenciais, mas ainda não é possível calcular valores. Alguns procedimentos deixaram de ser realizados em instituições, como o Hospital Santa Izabel – que faz parte da instituição filantrópica –, como exames de ressonância, radioterapia, quimioterapia, raios X.

No Hospital Memorial São José, em Recife (PE), unidade com 155 leitos, parte dos serviços foram suspensos durante o apagão. "Imediatamente nosso gerador entrou em funcionamento nas áreas mais críticas e deixamos de fazer apenas exames de ressonância magnética", afirmou José Aécio Fernandes Vieira, diretor presidente do Complexo Hospitalar São José.

Em Lauro de Freitas, cidade localizada na Região Metropolitana de Salvador, o diretor executivo do Hospital do Aeroporto, unidade de pequeno porte que atende todas as especialidades, Alfonso Manoel Quintas Carvalho, explica que a instituição teve que colocar em prática o plano de emergência para os casos de falta de energia. "Tudo continuou funcionando normalmente, mas demos prioridade à parte da emergência", explicou.

O diretor-presidente do Hospital do Subúrbio na capital baiana, Jorge Oliveira, ressaltou também os problemas que acontecerão após o blackout. "Tivemos que parar diversos equipamentos por conta da falta de energia e nestes casos para restartar alguns aparelhos temos até que chamar o fornecedor", contou. Segundo ele, tomógrafos, ultrassom, ressonâncias e aparelhos de hemodinâmica, que são mais sensíveis, requisitarão mais tempo para voltar a funcionar plenamente. Na unidade, alguns setores ficaram comprometidos, mas o setor cirúrgico e aparelhos como os de raio X usados na emergência funcionaram normalmente.

Leia mais:
>> Apagão no Nordeste afetou alguns hospitais



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.