home notícias Gestão
Voltar Voltar
30/04/12
Confira erros que podem “matar” o seu negócio
Especialistas listam pecados mortais para quem desejar começar uma carreira de empreendedor
Da redação

Quando estão prestes a abrir um novo negócio, é comum que os empreendedores se empolguem e as expectativas os afastem da realidade. Com isso, erros podem afetar o sucesso do negócio. Empreendedorismo é a grande disciplina para quem pretende entrar nessa área, segundo o professor Edison Kalaf, da Business School São Paulo. As informações são do "Portal Exame".

 

Mesmo que o empreendedor não tenha formação acadêmica, é importante fazer um checklist de pontos cruciais na hora de começar uma empresa. Especialistas dão dicas para você não cometer nenhum dos pecados mortais dos negócios.

 

Entre os principais problemas apontados por especialistas está a falta de dinheiro. É comum o empreendedor investir todo o capital para fazer o negócio funcionar e esquecer que os clientes não chegam tão rápido. “Geralmente, leva tempo para o dinheiro entrar. Ele gasta o dinheiro imobilizando e não deixa nenhuma reserva para os problemas do negócio”, afirma Reinaldo Messias, consultor do Sebrae/SP.

 

Outro problema muito comum é misturar despesas pessoais com despesas empresariais. “Tem empresas até médias em que gastos pessoais entram nas despesas da empresa. Essas contas são pagas com o lucro”, diz Kalaf. Esse tipo de problema pode levar o empreendedor a recorrer a instituições financeiras para cobrir dívidas e os juros podem ser fatais para o negócio.

 

Essas duas primeiras questões estão diretamente relacionadas a outro problema ainda maior: falta de capacidade administrativa.  “O empreendedor pode ser um bom técnico, mas nunca viu um fluxo de caixa na vida. Ele não entende que o negócio dele tem custos perenes e faturamentos pontuais”, explica o professor Kalaf. Outro ponto que deve ser observado com atenção são os custos fixos. O especialista explica que o custo fixo ocorrerá e que quanto mais baixo ele for, melhor.

 

Sociedade – Outro ponto crucial na hora de abrir um negócio é escolher um bom sócio. O que parece ser simples em pequenas empresas, como escolher um amigo ou familiar para entrar na sociedade, nem sempre funciona. “Escolher o sócio de forma incorreta é comum. Ou escolhe só por capital e o negócio não responde ou escolhe a pessoa pela habilidade e ela não entrega o que era esperado”, comenta Messias.

 

A escolha do mix de produtos também costuma ser um erro fatal em pequenas empresas. “Geralmente, o empreendedor escolhe com o próprio olho e não com o olho do cliente. Não foca em pesquisa técnica ou de opinião. Acha que sabe o que cliente quer”, analisa Messias. É preciso estudar com atenção questões como ponto de venda, características da região, do perfil do público e de produtos. A escolha do ponto, por exemplo, é fundamental. “A localização do teu imóvel é muitas vezes a razão do seu sucesso”, define Messias. “Clínica, restaurante ou escola podem ser muito bem sucedidos em um lugar ou muito mal a duas quadras dali”, alerta.

 

Erros como a escolha de um ponto ruim estão ligados ao desconhecimento do mercado.  “O fato de ser um bom técnico não o credencia naturalmente a conhecer o mercado”, afirma Kalaf. O ideal é que você faça uma pesquisa, mesmo que informal, antes de começar a investir na empresa. Muitas vezes, o público não precisa ou não está disposto a pagar pelo seu produto.

 

Muitos empreendedores não têm uma ideia de negócio e acabam pegando um modismo da época na esperança de faturar alto com a onda. “Ele acha que vai arrebentar, mas a moda passa e ele fica na mão”, explica Kalaf. Para não cair na tentação de seguir as tendências que podem não se confirmar, o melhor é que a empresa tenha um planejamento de longo prazo, que garante um futuro mais sólido para o negócio.

 

Outro erro é operar na ilegalidade. Empreender sem seguir os trâmites legais e burocráticos não funciona. "Para ter uma empresa sustentável, tem que garantir que o negócio é legal e que ainda vai deixar uma margem para o empreendedor”, ensina Kalaf. A carga tributária é alta, mas também obrigatória.

 

Por fim, ter atitude empreendedora é requisito básico para não escorregar no começo do negócio. “Tocar um negócio é bem diferente de executar a função específica do negócio. Uma coisa é produzir e outra é conseguir clientes, administrar, ter funcionários”, diz Kalaf.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.