home notícias Gestão
Voltar Voltar
05/02/14
Mais Médicos: cubana abandona programa e se refugia no Congresso
Profissional afirmou que decidiu deixar programa após descobrir que outros profissionais estrangeiros ganhavam valor muito acima do que é pago aos cubanos
Da redação

Uma médica cubana integrante do programa Mais Médicos anunciou, nesta terça-feira (04), que pedirá asilo político ao governo brasileiro, após abandonar o posto de trabalho no interior do Pará. As informações são da Folha de S. Paulo e de O Globo.

Ramona Matos Rodriguez, 51, foi apresentada ao plenário da Câmara dos Deputados por líderes do DEM e permanecerá refugiada na liderança do partido, no Congresso federal, aguardando decisão do governo. A médica afirmou ainda que está sendo perseguida pela Polícia Federal.

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), levou a médica ao plenário da Casa para denunciar o que chamou de "uso de trabalho escravo" pelo programa. Caiado disse ainda que Ramona vai ficar instalada dentro do gabinete da liderança do partido enquanto o governo não deliberar sobre o pedido de asilo. 

Ramona, que chegou ao país em outubro e atuava na cidade de Pacajá, afirmou que decidiu deixar o Mais Médicos após descobrir que outros profissionais estrangeiros ganhavam R$ 10 mil, valor muito acima do que é pago pelo governo brasileiro aos cubanos: cerca de US$ 400 por mês (R$ 960). 

Outros US$ 600 seriam depositados em uma conta em Cuba -- que só poderiam ser movimentados após ela retornar à ilha --, totalizando R$ 2.400. Ela afirma que, inicialmente, achou o salário bom. "Mas não sabia que o custo de vida aqui no Brasil seria tão alto", afirmou.

Ramona, que deixou o Pará no sábado com destino a Brasília -- sem entrar em detalhes de como chegou à capital federal nem como fez contato com os deputados --, declarou também que foi enganada sobre a possibilidade de trazer familiares ao país. 

Ela conta que decidiu procurar o deputado Caiado após saber de uma amiga no interior do Pará que a Polícia Federal tinha sido acionada para localizá-la. "Penso que fui enganada por Cuba", afirmou Ramona, ao comentar a disparidade nos pagamentos.

O programa Mais Médicos tem como objetivo aumentar a presença desses profissionais no interior do país e nas periferias e permite a atuação de médicos sem diploma revalidado em território nacional.

Atualmente, cerca de 7.400 médicos cubanos estão selecionados para atuar no país. A contratação é mediada pela Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), que recebe os recursos do governo brasileiro e os transfere para Cuba mensalmente. Além de R$ 10 mil por médico, também há o pagamento de outros gastos a Opas, incluindo taxa de administração. 

Entretanto, com um contrato em mãos, o deputado afirmou ter provas de que o convênio para a contratação dos médicos cubanos não foi firmado pelo governo brasileiro com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) e sim com a Sociedade Mercantil Cubana Comercializadora de Médicos Cubanos S.A.

Abrigo - Caiado acusou o governo brasileiro de explorar trabalho escravo e sua assessoria prepara para esta quarta-feira (05) um pedido de asilo da médica ao governo brasileiro porque, segundo ele, se Ramona retornar a Cuba, será presa. Além disso, ele irá conversar com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Enquanto isso, disser que vai arrumar as condições necessárias para que ela fique no local.

O presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), afirmou que não vai interferir no caso porque a liderança é um espaço de cada partido. O Ministério da Saúde ainda não se pronunciou sobre o caso.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.