home notícias Gestão
Voltar Voltar
10/09/14
Espanha: Hospitais de Madrid vazam dados de pacientes
Ministro da Saúde, Javier Rodriguez, aceitou a renúncia do diretor do Hospital de Fuenlabrada. Informações de usuários da rede pública eram passadas à rede privada sem consentimento
Da redação

O Ministro da Saúde da cidade de Madrid, Javier Rodriguez, aceitou a renúncia do diretor do Hospital de Fuenlabrada por supostas irregularidades administrativas em relação à denúncia de transferência de dados de pacientes da rede pública para clínicas privadas. Ainda segundo Rodriguez, o órgão fará um relatório com todos os nomes que possam estar envolvidos. As informações são do El País.

No dia 13 de agosto, após o hospital ser informado sobre a transferência irregular de dados de pacientes para a clínica Los Madroños, na região de Brunete, Rodriguez anunciou a abertura de uma investigação e sugeriu a possível demissão do gerente do hospital de Fuenlabrada. Além da clínica Los Madroños, o Centro Médico Maestranza também também teria enviado dados pessoais de pacientes da rede pública sem o consentimento prévio.

O vazamento de dados de pacientes para unidades privadas não é um acontecimento isolado e casos semelhantes já foram observados em outros locais. Na província de Murcia, casos também foram registrados, como no hospital Reina Sofia, onde a empresa tentou vender próteses ortopédicas para pacientes antes mesmo dos resultados dos exames.
 
Os governos de Madrid e Castilla-La Mancha, além da Agência de Proteção de Dados, já estão investigando a prática. O método utilizado pelos hospitais de Fuenlabrada e pelo Virgen de la Luz, em Cuenca, é o mesmo: ambos deixavam os dados das listas de espera (como nome, telefone e o procedimento a ser realizado) em posse das clínicas particulares para que estas realizassem o agendamento com os pacientes, com a promessa de que os exames seriam feitos de forma mais ágil. 

O ministro Javier Rodriguez explicou que o atraso na investigação, encerrada nesta segunda-feira (08), foi devido à ausência das testemunhas em Madrid durante o mês de agosto. O ministro assumiu a responsabilidade pelo incidente, além de incriminar clínicas e alguns administradores de hospitais, porque eles estavam realizando tarefas que eles sabiam que não podiam fazer. O Ministério da Saúde ainda irá repassar as conclusões para o Ministério Público, caso o incidente seja configurado como um crime.

Clique aqui para ler a matéria do El País.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.