home notícias Gestão
Voltar Voltar
16/10/13
EUA: Empresa desenvolve programa para startups de saúde
Startup Health: Programa de crescimento a longo prazo possui 46 empresas em sua rede e já arrecadou US$ 106 milhões
Da Redação

Esta semana, a Startup Health - incubadora nova-iorquina para startups que atuam no setor de tecnologia da saúde e que ajuda empresários do setor a construir negócios sustentáveis - admitiu 14 novas empresas em seu programa de desenvolvimento. A ação recebeu 1.200 participantes no ano anterior, visa dar às novas empresas de saúde uma orientação para quem está à procura de clientes, recursos e uma rede de apoio para o crescimento dos negócios. As informações são do Crain's New York Business.

Dentre as selecionadas, encontram-se empresas que trabalham com adesão à medicação, serviços de telemedicina e empresas de fisioterapia. A Cohero Health, por exemplo, empresa com apenas um ano de vida e sede em Nova York, tem como objetivo ajudar crianças com asma crônica a gerir a sua própria condição. Melissa Manice, fundadora da Cohero, possuía uma formação mais voltada para a parte clínica e a contribuição da Startup Health "foi quase um MBA", compara.

Nos EUA, a asma afeta mais de 16 milhões de adultos e 7 milhões de crianças. Nova York concentra os maiores índices de pessoas com asma, que tende a ser mais elevados em comunidades de baixa renda. O objetivo da Cohero Health é manter as crianças com asma crônica fora da sala de emergência", disse Manice. "Saber como vender isso para aos investidores e como introduzir isso ao setor farmacêutico e para os planos de saúde é realmente útil". 

De acordo com a consultora de startups Einas Ibrahim, o programa da Startup Health, que dura três anos, é um diferencial e oferece às empresas a chance delas se tornarem mais duradouras. "A maioria dos modelos de incubadora variam de seis semanas a seis meses", disse ela. "E logo em seguida os vínculos fracassam", completa. 

Segundo ela, isso significa que o sucesso de uma empresa, em última análise, depende mais da personalidade do seu criador do que do treinamento que ele recebe. "Para as startups de saúde, a aprendizagem é muito mais complexa", acrescentou. O setor não é "um campo de código aberto", prosseguiu. "Você precisa de tempo extra para aprender os sistemas e pessoas para lhe mostrar como as coisas funcionam".

Duas outras empresas selecionadas também estão localizadas em Nova York. A Edamam criou uma ferramenta de análise de nutrição que pretende ser provedora padrão de informação nutricional na web. Já a Sense Health permite que provedores de saúde criem planos de atividades para pacientes durante os compromissos diários.

A Startup Health agora possui 46 empresas em sua rede, um terço delas em Nova York e todas elas já arrecadaram US$ 106 milhões. A febre pela tecnologia móvel é um dos fatores que estimula o crescimento das empresas de tecnologia médica, disse Unity Stoakes, co-fundador da Startup Health. Ele comparou o fenômeno com o surgimento da Internet, em meados dos anos 1990. "Estamos na fase de reinvenção de um novo sistema de saúde, disse ele. "Eu acho que nos próximos anos veremos uma convergência de ideias e empresas que irão se unir para recriar uma solução".



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.