home notícias Gestão
Voltar Voltar
15/07/14
Funcionários e diretor do INC (RJ) são indiciados por morte de fotógrafo
Equipe médica se recusou a atender paciente alegando não possuir emergência e responderá na Justiça por homicídio doloso. Hospital nega omissão de socorro
Da redação

Dez pessoas foram indiciadas pelo pelo delegado Roberto Gomes, da 9ª DP (Catete) do Rio de Janeiro, por homicídio doloso – com intenção de matar — pela morte do fotógrafo Luiz Cláudio Marigo, 63, no último mês de junho. Ele morreu do lado de fora do INC (Instituto Nacional de Cardiologia), após sofrer um infarto dentro de um ônibus que passava em frente ao local. O hospital público não tem atendimento de emergência e, na ocasião, estava em greve. Com informações do UOL e G1.

De acordo com a Polícia Civil, o diretor geral do hospital e outros nove funcionários foram indiciados. Os nomes não foram divulgados e o inquérito será encaminhado ao Ministério Público nesta segunda-feira (14).

Marigo estava em um ônibus da linha 422 (Grajaú-Cosme Velho) quando passou mal. Ao ser alertado por passageiros sobre o ocorrido, Amarildo Gomes, o motorista do ônibus, parou o veículo em frente ao INC e foi orientado pelos funcionários do hospital a ligar para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Uma equipe do Samu que fazia o transporte de outro passageiro para o INC prestou os primeiros socorros ao homem, que não respondeu às tentativas de reanimação e faleceu. Em nota, o INC informou que não foi "dimensionada a gravidade do caso" por parte da pessoa que informou na recepção do hospital que o fotógrafo precisava de atendimento médico emergencial.

A triagem foi realizada na portaria por seguranças. Segundo o delegado Roberto Gomes Nunes, os funcionários da portaria alegaram que havia uma ordem expressa da administração e com isso confessaram, inclusive, que já foram repreendidos quando fizeram atendimento.

Na portaria havia a seguinte orientação: "Em caso de necessidade, o paciente deverá se dirigir ao hospital de emergência mais próximo". De acordo com o médico Rogério Moura, da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a triagem na porta de um hospital não pode ser feita por um segurança.

Marigo era um fotógrafo especializado em imagens da natureza brasileira, com fotografias publicadas em diversas revistas brasileiras e estrangeiras. Ele também publicou dez livros sobre o tema e recebeu menções honrosas em concursos fotográficos internacionais.

Leia mais: 
>> Polícia investiga morte de fotógrafo em frente ao INC (RJ)



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.