home notícias Gestão
Voltar Voltar
17/05/12
Gastos do Brasil com saúde estão abaixo da média mundial
Do total que se gasta no País com a saúde, 56% vem do bolso dos cidadãos e não dos serviços do Estado
Da redação

Embora o Brasil seja a sexta maior economia do mundo, os gastos do governo com saúde são menores do que a média mundial e se equiparam aos investimentos feitos por países africanos. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 56% do total que se gasta no País com a saúde vem do bolso dos cidadãos e não dos serviços do Estado. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

 

A configuração se repete em apenas 30 de 193 países pesquisados. Nos países ricos, um terço dos custos da saúde é arcado pelos cidadãos, com média mundial de 40% dos gastos vindo do bolso da população. Em 2000, a taxa era ainda pior, com 59% dos custos da saúde sendo pagos pelos brasileiros.

 

O levantamento da OMS identifica uma melhora no orçamento público destinado aos serviços de saúde na última década. Em 2000, o governo brasileiro destinava 4,1% de seu orçamento para a saúde. Dez anos depois, a taxa subiu para 5,9%. A média mundial é de 14,3% e a taxa brasileira chega a ser inferior à média africana.

 

O gasto por habitante quase triplicou em uma década, passando de US$ 107 no ano de 2000 para US$ 320 em 2009. Ainda assim, o valor é inferior aos US$ 549 que em média um habitante do planeta recebe em saúde de seus governos.

 

Países como Romênia, Sérvia, Arábia Saudita ou Uruguai destinam mais recursos por habitantes do que o governo do Brasil. Em Luxemburgo, gasta-se mais de US$ 6,9 mil por cidadão, quase 25 vezes o valor brasileiro, por exemplo.

 

Deficiências – A OMS aponta, no entanto, que não faltam médicos no Brasil, mas a proporção de leitos é inferior à média mundial. O Brasil conta em média com 26 leitos para cada 10 mil pessoas, segundo dados do período de 2005 a 2011. O país empata com Tonga e Suriname, tendo outros 80 países à sua frente, com índices melhores. A média mundial é de 30 leitos por cada 10 mil habitantes e a disponibilidade na Europa chega a ser três vezes superior a do Brasil.

 

Em termos de médicos, o Brasil vive uma situação mais confortável. Segundo a OMS, são 17,6 médicos para cada 10 mil habitantes, acima da média mundial de 14 por 10 mil. Mas ainda assim a taxa é a metade do número que se registra Europa. Já na África, são apenas dois médicos para cada 10 mil pessoas.

 

>> Leia mais:

Gastos com saúde chegaram a R$ 283,6 bilhões em 2009

Dilma sanciona lei que fixa gastos mínimos em saúde



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.