home notícias Gestão
Voltar Voltar
21/06/12
Hospitais nos EUA adotam políticas contra discriminação de homossexuais
Relatório da Human Rights Campaign mostra que 95% de uma amostra de 400 hospitais e clínicas nos EUA adotam políticas de proíbem a discriminação
Da redação

Um relatório anual divulgado pela ONG Human Rights Campaign mostra que está aumentando o número de hospitais americanos que adotam políticas que proíbem a discriminação contra pacientes gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais. A Joint Commission International, maior organização de acreditação nos EUA, por exemplo, criou regras com o mesmo propósito.  As informações são do jornal "Folha de S. Paulo".


Segundo dados parciais do relatório, divulgado nesta semana, 95% de uma amostra de 400 hospitais e clínicas nos EUA já incluíram em suas políticas internas regras explícitas contra a discriminação. Entre essas regras está o direito à visitação de parceiros do mesmo sexo. 


Em 2010, 90% das instituições não tinham nenhuma orientação formalizada a respeito disso. Naquele ano, o presidente Barack Obama determinou que os hospitais criassem políticas internas banindo qualquer ato discriminatório baseado em orientação sexual e identidade de gênero.


Lei federal - Em janeiro de 2011, uma lei federal estabeleceu que todos os hospitais do país que seus pacientes escolhessem os seus visitantes e vetou, explicitamente, a discriminação por conta da orientação sexual.


"Discriminação durante uma emergência médica é uma das mais graves formas de preconceito que os homossexuais ainda sofrem. Precisamos combatê-la insistentemente até que esse direito faça parte da rotina das instituições de saúde", afirmou Joe Solmonese, presidente da Human Rights Campaing. A ONG é o maior grupo de defesa dos direitos dos homossexuais nos EUA. 



PUBLICIDADE

Get Adobe Flash player

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.