home notícias Gestão
Voltar Voltar
06/08/12
Inspirada na indústria automotiva, Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira aumenta capacidade de atendimento
Procedimentos de produção enxuta permitiu que hospital filantrópico de São Paulo aumentasse número de pacientes de 80 para 120
Da Redação

Ao invés de contratar mais funcionários e comprar novos equipamentos, o Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho (ICAVC) tem utilizado técnicas inspiradas na indústria automotiva para diminuir o tempo de espera nos procedimentos e acelerar o atendimento dos pacientes. Conhecido como “lean healthcare”, ou sistemas de produção enxuta – para área da saúde –, a prática envolve mudanças em alguns processos internos e também a readequação na cultura de trabalho dos funcionários.

O setor de quimioterapia da instituição é um exemplo. Após um diagnóstico de toda a cultura relacionada ao funcionamento e, em seguida, um mapa com todas as lacunas, a instituição, responsável por 24% das quimioterapias do SUS na capital paulista, aumentou em 50% o número de pacientes atendidos e reduziu em 76% o tempo de espera, de 30 dias para uma semana.

Segundo Ronaldo Mardegan, consultor responsável pela implantação do projeto, alguns procedimentos realizados no início da manhã passaram a acontecer no final do dia anterior, como deixar a sala preparada e adiantar a medicação. Apenas isso possibilitou aumentar o número de pacientes em um único dia, de 80 para 120, com o mesmo número de funcionários. 

De acordo com o consultor, a técnica começou a ser aplicada também na unidade de pronto-atendimento, e está sendo estudada a possibilidade dos pacientes, logo após a consulta, realizarem exames no mesmo local onde irão receber a medicação. A ideia é reduzir o tempo do atendimento de 40 para 20 minutos.

Técnica - A “lean manufacturing”, ou produção enxuta, foi criada após a Segunda Guerra Mundial e adotada em marcas automotivas como Toyota e Honda. A filosofia de gestão é baseada na redução de desperdícios como tempo de espera, transporte, movimentação, excesso de processamento e inventário.

A ideia de implantar a técnica em hospitais é colher os mesmos resultados de outras empresas: eliminar desperdícios, melhorar a qualidade, diminuir tempo e custo de produção. 

Desde 2002, a técnica passou a ser aplicada em hospitais americanos. No Brasil, hospitais como Albert Einstein, Rede D'Or, São Luiz e São Camilo, já adotaram o conceito de gerenciamento em suas rotinas.

As informações são da Folha de São Paulo.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.