home notícias Gestão
Voltar Voltar
14/01/14
Massachusetts: 39% das despesas médicas são consideradas desperdício
Comissão de políticas de saúde do Estado estima que reinternações hospitalares desnecessárias podem ser responsáveis por US$ 700 milhões gastos anualmente
Da redação

Cerca de 39% das despesas médicas no estado de Massachusetts podem ser consideradas desperdício, de acordo a Health Policy Commission, uma recém-formada comissão de políticas de saúde do Estado. A estimativa adiciona US$ 14,7 bilhões aos 26,9 bilhões calculados em 2012 e está relacionada com a readmissão de pacientes que poderiam ter ficado em casa, caso tivessem um melhor planejamento de alta e instruções adequadas para o uso de medicamentos. As informações são do jornal americano The Boston Globe.

A comissão, que divulgou o relatório sobre tendências de custos em saúde, na última quarta-feira (08), informa que as readmissões hospitalares podem ser responsáveis por US$ 700 milhões em gastos desnecessários anualmente. O documento também responsabiliza atendimentos de emergência que poderiam ter sido evitados com um melhor atendimento primário e os tratamentos para infecções hospitalares. 

O órgão chegou a diversas conclusões, incluindo a utilização de informações de relatórios anteriores e análises de novos dados do All-Payer Claims Database, banco de dados do Estado que contém informações sobre todas as reivindicações médicas pagas pelas seguradoras privadas e Medicare. 

Segundo David Cutler, economista do setor de saúde da Universidade de Harvard e membro da comissão, esta é a primeira vez que gastos desnecessários são avaliados em uma região menor. No relatório, o grupo apontou que os gastos por pessoa em cuidados de saúde em Massachusetts é o mais alto do país.

No relatório, o grupo também apontou que os gastos por pessoa em cuidados de saúde, em Massachusetts, é o mais alto da nação e cresceu rapidamente, mais do que a média nacional até 2009. Para Lynn Nicholas, presidente da Associação dos Hospitals de Massachusetts, algumas das afirmações do relatório são falsas. Segundo ela, desde 2009, o crescimento do custo médico diminuiu mais do que a nível nacional, em Massachusetts.

“Os hospitais afirmam que trabalharam para se tornar mais eficiente desde então”, disse Nicholas. Constatou-se que 5% dos pacientes foram responsáveis por quase a metade de todos os gastos médicos, entre aqueles cobertos pelo Medicare e seguro comercial. A comissão informou ainda que espera que os resultados dos estudos ajudem a desenvolver programas para melhorar a atenção básica.

Clique aqui para ler o texto completo (em inglês).

Leia mais:
>> Jornalista americana denuncia fraudes no sistema de saúde dos EUA



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.