home notícias Gestão
Voltar Voltar
07/01/15
Ministro da Saúde prevê 2015 de dificuldades para o setor
Em entrevista, Arthur Chioro fala ainda sobre saúde suplementar e 'Mais Especialidades'
Da Redação

O ministro da Saúde Arthur Chioro disse que 2015 será um ano difícil para o setor. As razões seriam o baixo reajuste no orçamento da pasta e o compromisso de recursos extras serem encaminhados para o programa 'Mais Especialidades'. "Este ano será de muita dificuldade para o governo e para a sociedade brasileira. Não há perspectiva de novos recursos. E mesmo que eles surgissem, isso valeria apenas para o próximo ano", disse.
 
As informações foram publicadas nesta quarta-feira (07), no jornal O Estado de S. Paulo. Em entrevista à publicação, o ministro defendeu que sociedade e congresso debatam sobre a sustentabilidade na Saúde, mesmo que para isso surja contribuição para o setor. Segundo Chioro, "todos os países do mundo" têm se deparado com esse desafio, "para garantir sustentabilidade econômica e financeira do sistema, a médio e longo prazo".
 
O ministro também fala sobre um modelo diferente para os planos de saúde. "Paga quem pode pagar, e se entrega aquilo que se comprou. E o restante da população usa um serviço público de qualidade", defende. Segundo ele, o plano de saúde tem de atender às necessidades da população, oferecendo um produto com curso real e que o consumidor receba o atendimento devido. "O que não dá é as pessoas quererem ter o plano de saúde e não pagar o valor real", afirmou.
 
Prioridades - Na entrevista, o ministro da Saúde listou as prioridades do setor, encomendadas pela presidente Dilma Rousseff: ajuste do 'Mais Médicos', o 'Mais Especialidades', modernização da máquina administrativa e o Sistema Nacional de Saúde. O cuidado com a área pública e a saúde suplementar também estão inclusos.
 
Até a próxima semana o Ministério da Saúde deve apresentar proposta de ajuste e expansão do 'Mais Médicos' a municípios que não participaram da primeira fase. Serão incorporados profissionais que participam do Provab e que estão em residência médica no SUS. A prioridade na oferta de vagas no 'Mais Médicos'é de médicos brasileiros.
 
A proposta do 'Mais Especialidades' deve ser apresentada ainda no primeiro trimestre à presidente Dilma. Segundo Chioro, o programa será implantado de forma gradual e vai utilizar os equipamentos que estão ociosos na rede pública, filantrópica e privada. Duas especialidades candidatas para iniciar o programa são traumato-ortopedia e oftalmologia.
 
O ministro acrescentou que haverá oferta de especialidade para atendimento continuado, como é o caso de pessoas com insuficiência renal. Os recursos "fundamentalmente, virão do pré-sal". O ministro disse que para esse programa não há ainda a possibilidade de recrutar médicos do exterior. Segundo ele, o cruzamento de cadastros mostram que há profissionais disponíveis na maior parte das regiões. "Temos um contingente de especialistas na rede privada, na rede pública, que nunca rodou porque não tinha política", pontuou.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.