home notícias Gestão
Voltar Voltar
10/10/12
Nordeste: Seis estados aderem à paralisação dos médicos contra planos de saúde
Apenas Alagoas e Ceará mantém atendimento. Na Paraíba, a situação será definida em assembleia prevista para esta quarta (10)
Da Redação

Na região Nordeste, os estados da Bahia, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe aderiram à manifestação dos médicos que param de realizar atendimentos através de planos de Saúde a partir desta quarta-feira (10). Apenas os estados de Alagoas e Ceará não aderiram à paralisação. Na Paraíba, a situação será definida em assembleia prevista para esta quarta.

Na Bahia, os médicos irão parar o atendimento aos planos SulAmérica, Cassi, Petrobras, Geap, Amil/Medial, Hapivida e Golden Cross, de quarta-feira até o dia 19. A medida deverá atingir mais de 420 mil beneficiários das operadoras em todo o Estado.

Os consumidores que utilizam os planos das sete operadoras, com procedimentos médicos marcados para o período de paralisação, como consultas, exames e cirurgias, irão precisar entrar em contato com as operadoras para tentar novas alternativas. Segundo a superintendente do Procon, Gracieli Leal, as urgências e emergências não serão afetadas. "O atendimento aos clientes é garantido. Se um determinado serviço de saúde ou médico não fornecer o atendimento, a operadora de saúde tem a obrigação de garantir alternativas", disse. 

Se for o caso, a empresa poderá indicar outro local em que o procedimento poderá ser realizado, ou se responsabilizar pelo ressarcimento dos valores pagos pelo consumidor. Segundo a coordenadora da Comissão Estadual de Honorários Médicos (CEHM), mais de 12 mil médicos deverão aderir à paralisação, já que nos últimos dez anos, o reajuste dos honorários foi de 50%, contra 130% de reajuste dos planos de saúde. 

Alternativas – Das operadoras que serão atingidas pela mobilização, algumas anunciaram alternativas para garantir o atendimento. A Hapivida informou que os usuários podem contar com a rede própria (pronto atendimento, clínicas e um hospital). A Cassi orienta pacientes a buscar as clinicas próprias e assegura a realização das consultas agendadas. Já a SulAmérica afirmou em comunicado à imprensa que realizou reajuste de 126,92% nos últimos dez anos.

Resposta – A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), que representa 15 operadoras, afirmou em nota que todas as suas associadas praticam reajustes regulares de procedimentos e consultas médicas. "Entre 2005 a 2011, os honorários dos médicos credenciados às filiadas aumentaram em 71,6%, enquanto a inflação acumulada (IPCA) foi de 41,9% e o índice acumulado do reajuste da ANS, 66,5%. As associadas pagavam, até julho deste ano, média de R$ 55,62 por consulta", diz a entidade, que não informou o valor dos reajustes acumulados nos últimos 11 anos.

Em defesa, a FenaSaúde afirma que os honorário pagos não são baixos. "Levando-se em conta a média de R$ 55,62, eles recebem R$ 111,24 por hora trabalhada, se fizerem duas consultas de 30 minutos. Assim, ao cumprir jornada de oito horas diárias (padrão para trabalhadores no Brasil), o médico tem, ao fim de 22 dias de trabalho, ganho total de R$ 19.578,24", afirmou, em nota. A entidade diz ainda que não negocia os valores dos honorários com as entidades, "o que é feito diretamente entre as operadoras e os prestadores de serviços médicos".

Pernambuco – Dentro da programação nacional de protesto dos médicos contra os planos, em Pernambuco a categoria irá realizar uma ato público nesta quarta-feira, a partir das 9h, no cruzamento das ruas Francisco Gomes com Antônio Gomes de Freitas, ao lado do Hospital Hope, no bairro da Ilha do Leite, no Recife.

“Vamos distribuir panfletos e esclarecer a população”, fala o presidente da Comissão de Honorários Médicos de Pernambuco e diretor do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Mário Lins. Na próxima semana, entre os dias 15 (segunda) e 19 (sexta), haverá paralisação no atendimento eletivo (com consulta marcada) de sete planos – Hapvida, Sul América, Golden Cross, Intermédica, Norclínicas, Notre Dame e Ideal Saúde. 

“Mas as emergências e urgências vão funcionar normalmente. Também não serão suspensos os serviços de hemodiálise, quimo, rádio, por respeito ao paciente”, pondera Lins. O diretor do Simepe conta que na tarde desta terça-feira (9), a Golden Cross e a Sul América entraram em contato com o sindicato para negociar. “Mesmo assim, a paralisação para os dois planos será mantida porque já foi decidida em assembleia”, disse.

O último censo do Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta que, atualmente, 371.788 médicos atuam no Brasil, dos quais cerca de 160 mil atendem a planos de saúde. “Há 1.037 planos de saúde no Brasil, que atendem a 48 milhões de usuários e arrecadam por ano R$ 82 bilhões por ano. Estamos lutando para reequilibrar este sistema. Durante dez anos, o reajuste foi praticamente zero para os médicos”, diz Lins. “Médico precisa de muito investimento para se manter atualizado: participar de congressos, ler muitos livros, que costumam ser caros. Fazemos o juramento de Hipócrates, não voto de pobreza”, comenta.

Veja como está a situação e quais os planos de saúde serão afetados em todo o Brasil:

Acre: Todas as operadoras; Período: 10 a 17 de outubro
Alagoas: Não haverá paralisação
Amapá: Não haverá paralisação
Amazonas: Todas as operadoras; Período: 15 de outubro
Bahia: Hapvida, Amil/Medial, SulAmérica, Cassi, Petrobras, Geap e Golden Cross; Período: 10 a 19 de outubro
Ceará: Não haverá paralisação
Distrito Federal: Não haverá paralisação
Espírito Santo: Não haverá paralisação
Goiás: Amil, Cassi, Capesesp, Fassincra, Geap, Imas e Promed; Período: 17 a 19 de outubro
Maranhão: Unimed, Unihosp, Hapvida, Conmed, Saúde Bradesco, Multiclinica e Geap; Período: 10 a 24 de outubro
Mato Grosso: Grupo Unidas; Período: 11 de outubro
Mato Grosso do Sul: Todas as operadoras; Período: 10 a 17 de outubro
Minas Gerais: Todas as operadoras; Período: 10 a 18 de outubro
Pará: Não haverá paralisação
Paraíba: assembleia prevista para esta quarta-feira (10)
Paraná: Todas as operadoras; Período: 10 a 25 de outubro
Pernambuco: Saúde Bradesco, SulAmérica, Itaú Unibanco, Allianz, AGF, AIG e Hapvida; Período: 16 a 19 de outubro
Piauí: Todas as operadoras; Período: 10 a 14 de outubro
Rio de Janeiro: assembleia prevista para esta quarta-feira (10)
Rio Grande do Norte: Todas as operadoras; Período: será definido em assembleia prevista para esta quarta-feira (10)
Rio Grande do Sul: Cabergs, Saúde Caixa, Geap, Centro Clínico Gaúcho, DoctorClin e SulAmérica; Período: 15 a 17 de outubro
Rondônia: Todas as operadoras; Período: 15 a 17 de outubro
Roraima: Não haverá paralisação
Santa Catarina: Agemed, planos de saúde regionais e todos os planos do grupo Unidas; Período: 15 a 19 de outubro
São Paulo: Golden Cross, Green Line, Intermédica, Itálica, Metrópole, Prevent Sênior, Santa Amália, São Cristóvão, Seisa, Tempo Assist (Gama Saúde e Unibanco), Trasmontano e Universal; Período: 10 a 18 de outubro
Sergipe: Todas as operadoras; Período: 10 a 25 de outubro
Tocantins: Fassinca, CapSaúde, Assefaz, Conab, Cassi, Caixa, Correios, Geap, Amil e Bradesco Saúde; Período: 15 e 25 de outubro

*Com informações de A Tarde (BA), Folha de São Paulo e Terra.

Leia mais: 
>> Médicos suspendem atendimento de planos de saúde nesta quarta-feira (10)



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.