home notícias Gestão
Voltar Voltar
18/11/13
Obama ordena mudança em reforma de saúde
Alteração irá preservar, até 2014, os planos privados que foram cancelados por não atenderem aos parâmetros estabelecidos pela nova lei federal
Da redação

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sob intensa pressão da oposição e também de companheiros de partido, ordenou  na semana passada uma mudança determinante na reforma no sistema de saúde. A alteração írá preservar, até 2014, os planos de saúde privados que foram cancelados por não atenderem aos parâmetros estabelecidos pela nova lei federal. As informações são do Estado de São Paulo.

Obama disse ter entendido as queixas dos norte-americanos que viram seus planos de saúde cancelados, apesar da promessa de que a nova lei iria permitir a manutenção dos seguros, caso os clientes estivessem satisfeitos com os serviços.

Apesar da mudança, Obama avirou que não vai "se distanciar" da lei que, segundo ele, ajudará os norte-americanos a pagarem por planos de saúde e, inclusive, já derrubou consideravelmente os preços de cobertura. Em entrevista coletiva concedida na Casa Branca, Obama prometeu que o sistema irá funcionar. "Vamos continuar trabalhando nele até que tudo esteja funcionando."

Em relação à questão dos cancelamentos, Obama encontrou-se sob intensa pressão de aliados. A oposição, por outro lado, percebe que a mudança é um flanco aberto para atacar o governo nos meses que antecedem as eleições de novembro do próximo ano.

As operadoras de saúde estão recebendo avisos de que poderão continuar a venda dos planos durante o próximo ano, mesmo nos casos em que elas não atenderem às exigências da nova lei. Em contrapartida, as operadoras terão de comunicar aos clientes que existem alternativas dentro do "Obamacare" e em quais aspectos seus planos descumprem as exigências da lei. Obama também assumiu a responsabilidade pelos problemas técnicos enfrentados pelos usuários do programa ao tentarem acessar o site lançado pelo governo federal em outubro.

Em todo o país, pouco mais de 100 mil pessoas conseguiram se inscrever no chamado Obamacare em suas primeiras semanas de funcionamento. O número equivale a menos de 20% do projetado pelas autoridades dos EUA para o período, ao mesmo tempo em que milhões de pessoas teriam seus planos de saúde cancelados porque as seguradores não atenderam às exigências da nova lei, por meio da qual todos os norte-americanos devem comprar um plano de saúde. Aqueles que não puderem pagar receberão subsídios nos Estados inscritos no programa federal. Fonte: Associated Press.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.