home notícias Gestão
Voltar Voltar
21/06/13
Operadoras abandonam a venda de planos de saúde individuais
O motivo, segundo fontes do setor, é que o reajuste da modalidade é regulado pela ANS e os aumentos autorizados pela agência ficam aquém da variação dos custos médicos e hospitalares
Valor Econômico

Três grandes operadoras de planos de saúde - Amil, Golden Cross e Intermédica - estão interrompendo ou restringindo a venda de planos individuais e por adesão, modalidade que atende principalmente os profissionais liberais. Atualmente, são certa de 10 milhões de usuários com convênios médicos individuais no país.

A Amil, adquirida pela americana United Health Group, em outubro do ano passado, irá interromper a venda de planos de saúde individuais ainda este mês, segundo apurou o jornal Valor Econômico. No dia 23 de maio a operadora enviou o pedido para a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que tem até 30 dias para responder. Segundo fontes do setor, mesmo sem o aval da agência, a operadora pode "dificultar" a entrada de novos usuários de planos individuais, adotando, por exemplo, uma série de exigências e preços elevados. Atualmente, a carteira de convênio individual da Amil tem cerca de 1,2 milhão de beneficiários.

Procurada pela reportagem, a Amil informou que estuda uma readequação de seus planos de saúde individuais e que ainda não há nada definido sobre a interrupção na comercialização. Porém, a reportagem contatou grandes corretoras que informaram ter recebido orientação da própria Amil para não mais comercializar a modalidade a partir da segunda quinzena de junho.

Há cerca de 10 dias, a carioca Golden Cross paralisou a venda de seus planos individuais nas corretoras, o principal canal de venda para esse tipo de convênio. De acordo com a operadora, existe a possibilidade de comprar um plano individual da Golden Cross diretamente na operadora, sem intermediários. Mas, de acordo com fontes do setor, esta é considarada é uma forma de restringir a comercialização.

Neste mês, a Intermédica também paralisou as vendas de planos por adesão, modalidade em que muitos profissionais liberais adquirem o convênio médico. Segundo Paulo Barbante, presidente da Intermédica, a operadora suspendeu a venda por adesão para analisar melhor a massa que possui. "Nossa carteira atual no adesão é de 30 mil vidas", disse

A Amil era a última grande operadora a oferecer convênio médico para pessoa física. Seguradoras como Bradesco e SulAmérica, por exemplo, já não atuam nesse segmento há anos. o motivo, segundo as empresas do setor, é que o reajuste dos planos de saúde individuais é regulado pela ANS e os aumentos autorizados pela agência ficam aquém da variação dos custos médicos e hospitalares. Com isso, o crescimento desse mercado está desacelerando. Em 2012, o número de pessoas com planos individuais cresceu apenas 1,6%. Já no segmento empresarial, onde há a livre negociação entre operadoras e contratantes, o aumento ficou em 3,05%.

*As informações são do Valor Econômico. 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.