home notícias Gestão
Voltar Voltar
07/04/15
Órgão de aviação alemã é investigado por falhas aeromédicas
Dados revelam que LBA desconhecia o histórico grave de depressão de Andreas Lubitz, copiloto da Germanwings, antes do acidente fatal ocorrido recentemente na França
Financial Times

Bruxelas - O órgão de segurança aérea da Alemanha, a Luftfahrtbundesamt (LBA), vem sendo investigado devido às falhas na forma como administra as questões de ordem médica. De acordo com os dados mais recentes, entidade desconhecia o histórico de depressão grave de Andreas Lubitz, copiloto da Germanwings, antes do acidente fatal ocorrido recentemente. As informações são do Financial Times.

Cerca de duas semanas após Lubitz ter supostamente lançado deliberadamente o avião contra uma encosta nos Alpes franceses, matando todas as 150 pessoas a bordo, as questões relativas à saúde do piloto continuam a ser um dos principais focos das investigações.

Através de vistorias regulares da LBA, no último domingo (05), a Agência Europeia de Segurança da Aviação (Easa) informou que descobriu nos últimos anos mais de dez lapsos em questões "aeromédicas".

Tudo isso, Conforme um porta­voz da Easa, levou a Comissão da União Europeia (UE) a aprofundar as investigações e a pedir à Alemanha, no final do ano passado, que explicasse as "falhas de conformidade". Mas, a agência europeia preferiu não comentar as descobertas, alegando que eram confidenciais.

Uma fonte familiarizada com as vistorias informou ainda  que o baixo contingente de pessoal ainda é, sem dúvida, um problema na LBA, bem como o acesso a prontuários médicos da tripulação.

Em 2011, a Comissão Europeia reclamou das falhas da supervisão alemã das companhias aéreas, que atribuiu aos "números insuficientes de pessoal qualificado nos quadros da LBA". Mas, de acordo com o Ministério dos Transportes, o contingente de funcionários permanentes da LBA aumentou.

A LBA revelou que só soube do histórico médico de Lubitz em 27 de março, quando pediu à Lufthansa acesso aos arquivos. Em 2009, após a interrupção do treinamento de Lubitz, os médicos da Lufthansa o examinaram e confirmaram que ele estava apto para voar.

A Lufthansa repassou a confirmação à LBA, mas os médicos da companhia aérea não enviaram informações sobre o grave episódio de depressão de Lubitz, que havia informado à Lufthansa, em 2009, que tinha sofrido um episódio de depressão grave.

As informações são do Financial Times.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.