home notícias Gestão
Voltar Voltar
24/02/14
Unimed-Rio decide novo comando nesta terça-feira (25)
Este será o primeiro pleito em que Celso Barros, atual presidente de uma das maiores operadoras de planos de saúde do país, terá um candidato da oposição
Da redação

Este será o primeiro pleito em que Celso Barros, atual presidente de uma das maiores operadoras de planos de saúde do país, terá um candidato da oposição. Barros, que assumiu em 1998, comanda a empresa com 5.208 médicos. O cardiologista Claudio Sales, da chapa 2Opinião, encabeça o grupo opositor com 33 integrantes. Eles focam o discurso em transparência e resultado financeiro. As informações são do Valor Econômico.

A eleição desta terça-feira (25) também definirá, além da presidência, os integrantes dos conselhos diretivo, administrativo e técnico pelos próximos quatro anos, e o conselho fiscal, formado anualmente. Na última eleição, apenas 1.159 foram às urnas.

O próximo presidente comandará uma companhia que atua nas cidades de Rio de Janeiro e Duque de Caxias, com 1,2 milhão de clientes, faturamento bruto de R$ 3,545 bilhões e lucro líquido de R$ 51 milhões no ano passado.

Na Unimed-Rio desde 2002, Sales propõe corte de salários de funcionários da cooperativa, e a simplificação dos resultados financeiros para um melhor entendimento dos cooperados que não são familiarizados com questões econômicas.

Em 2013, o índice de sinistralidade -- razão entre custos médicos e faturamento -- caiu 0,6 ponto percentual, para 72,1%. A queda, que implica em custos menores para a cooperativa, ocorreu devido ao aumento da rede própria e a taxa está em linha com o mercado.

Outra bandeira defendida pela oposição, que está investindo R$ 60 mil na campanha, é o menor gasto com marketing, e isso inclui o patrocínio que a Unimed-Rio tem com o Fluminense, ao estampar a marca na camisa tricolor desde 1999.

Segundo Barros, o patrocínio é R$ 70 milhões é o terceiro maior, atrás apenas de exemplos como o Barcelona e o Bayern de Munique. Os recursos, segundo ele, poderiam ser revertidos para o cooperado, que não se opõe ao patrocínio, mas às atuais condições do acordo com o clube carioca.

Oficialmente, a Unimed-Rio não divulga o quanto é investido no clube, mas a assessoria da empresa informou que 3% do faturamento são direcionados a gastos com marketing.

Barros rebate as acusações da oposição e afirma que a empresa é transparente, que os balanços financeiros são auditados e que a companhia está em expansão, com perspectivas de chegar a R$ 5 bilhões de faturamento neste ano e 2 milhões até o final de 2018. Torcedor assumido, Barros defende o patrocínio ao Fluminense, e acredita que o acordo da visibilidade à empresa a um custo baixo. 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.