home notícias Gestão
Voltar Voltar
18/12/14
Vivante interrompe prestação de serviços à Santa Casa de São Paulo
Dívida de R$ 22 milhões, referentes a quatro meses sem pagamento, teria motivado suspensão do contrato
Da Redação

A Vivante, empresa que presta serviços de limpeza e manutenção predial à Santa Casa de São Paulo, rompeu contrato com o hospital por falta de pagamento. De acordo com a empresa, a dívida da Santa Casa é de R$ 22 milhões, referentes aos meses de junho, julho, agosto e novembro.
 
Com o cancelamento do contrato, 1.150 funcionários da empresa que trabalham no hospital serão demitidos. Os funcionários iniciam nesta quinta-feira (18) o aviso-prévio e finalizam a prestação do serviço em 4 de janeiro de 2015. Os profissionais estavam sendo pagos com recursos próprios da Vivante.

Leia mais
>> Santa Casa de São Paulo mantinha R$ 6,4 mi aplicados e contratos irregulares
>>  Auditoria nas contas da Santa Casa de SP revela dívida maior

"Tal situação tem comprometido inclusive o fornecimento de materiais de higiene e limpeza, sobre o que a Santa Casa já foi alertada há um mês", informa comunicado da Vivante.
 
De acordo com o hospital, a interrupção do contrato só foi comunicada ontem (17). A Santa Casa informou ao jornal Valor Econômico que a "nova superintendência busca uma solução para substituição da prestação do serviço de limpeza a partir de janeiro, de forma a garantir a continuidade do atendimento à população".


Paralisação de atividades - Médicos e enfermeiros da Santa Casa de São Paulo decidiram esperar até o dia 29 de dezembro para decidir se paralisam as atividades ou não. Os profissionais estão com salário atrasado desde o dia 5 de dezembro e ainda não receberam a primeira parcela do 13º salário.

A Santa Casa havia prometido pagar o salário até ontem (17), o que não aconteceu. A entidade pediu que o prazo se estendesse até o final do mês.

Embora não indiquem possibilidade de greve imediata, os médicos e enfermeiros exigiram reuniões periódicas com a superintendência da entidade, conforme publicou o jornal Folha de S. Paulo. As categorias pediram ainda apresentação de medidas para solucionar problemas administrativos e mais transparência da instituição a respeito de dívidas e ativos.

Enquanto a remuneração não é paga, a entidade acumula multa pelos atrasos . A cada dia sem salário, os profissionais recebem acréscimos correspondentes ao valor de um dia de trabalho.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.