home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
05/11/15
Segunda edição do fórum Hospitais Compliance começou quinta-feira (05), em São Paulo
Um dos principais destaques do evento deste ano, que acontece no Hotel Intercontinental, é a presença de Don Sinko, líder de compliance da Cleveland Clinic (EUA)
Da redação


Don Sinko, líder de compliance da Cleveland Clinic (EUA): Em 2014, conduzimos mais de mil investigações através da Cleveland Clinic, com resultados bastante positivos e que serão mostrados durante a minha apresentação" (Foto: Divulgação)

O mais importante encontro sobre a sustentabilidade da saúde brasileira, o fórum Hospitais Compliance vai reunir, nesta quinta e sexta-feira, dias 05 e 06 de novembro, os maiores nomes da saúde do país, para discutir o futuro de um mercado que representa 10% do PIB brasileiro – cerca de R$ 396 bilhões. Uma série de debates, liderados por alguns dos principais especialistas em compliance do mundo, vai compor um painel com análise, críticas e soluções para a construção de uma agenda positiva para o setor. Sempre com foco em experiências bem sucedidas de ética e regulação no ambiente corporativo da saúde.

Um dos principais destaques do evento deste ano, que acontece no Hotel Intercontinental, em São Paulo (SP), é a presença de Don Sinko, líder de compliance da Cleveland Clinic (EUA). A instituição, com sede na cidade de Cleveland, no estado do Ohio, é considerada o Hospital Mais Ético do Mundo, segundo o Ethisphere. 

Em entrevista à Diagnóstico, Don Sinko afirmou que irá falar sobre como é possível implementar uma cultura de compliance em qualquer instituição de saúde, seja de grande ou pequeno porte. "É importante seguir à risca um código de ética e dar exemplo. Em 2014, conduzimos mais de mil investigações através da Cleveland Clinic, com resultados bastante positivos e que serão mostrados durante a minha apresentação", disse. Sinko abrirá o fórum Hospitais Compliance nesta quinta-feira (05), com a palestra "O que aprender com a experiência da Cleveland Clinic", que terá mediação de Giovanni Cerri, vice-presidente do Instituto Coalizão Saúde.

Outro nome de peso do mundo do compliance, também com presença confirmada no encontro, é o também americano Tom Fox. Autor do blogue FCPA Compliance and Ethics, fox é seguido por milhares de executivos de complicance mundo afora. Em 2013 publicou o livro GSK in China: A Game Changer in Compliance. A obra, ainda sem tradução no Brasil, foi baseada na primeira ação fiscalizadora implementada pelo governo chinês contra uma companhia do ocidente por corrupção e suborno.

Fox abrirá o Fórum nesta sexta-feira (06), com a palestra "GSK in China: O que o Brasil pode aprender com as lições de compliance do gigante asiático", com mediação de Gisele Figueiredo, diretora de conformidade da Stryker.

Também na sexta, a Pixeon, uma das maiores empresas de tecnologia para a saúde do país e patrocinadoras do evento, participará do painel sobre a importância do compliance para empresas do segmento de tecnologia para saúde. 

“Para nós, participar e patrocinar um evento desta natureza é uma oportunidade de reafirmar o nosso compromisso com a ética e com um mercado que respeita as leis da competição, da proteção ao paciente e da informação”, disse Roberto da Cruz, CEO da Pixeon. Ainda conforme o executivo, a Pixeon se tornou um dos maiores players do mercado de saúde porque seguiu padrões éticos consistentes. "Acreditamos que este é, sem dúvida, o melhor modelo para que o mercado de saúde cresça de forma sustentável, beneficiando instituições de saúde e pacientes”, acrescenta.

PRÊMIO ETHICS – O evento, que deverá reunir cerca de 250 executivos, empresários e especialistas em compliance da indústria da saúde, vai marcar o lançamento oficial do Prêmio Ethics, que vai eleger os hospitais, laboratórios e operadoras que são referência em compliance. O prêmio pretende laurear também ações do governo que contribuam para a transparência nas compras públicas e na gestão dos recursos investidos na saúde.

CARTA DE SÃO PAULO – O fórum vai entrar para história também pelo compromisso oficial de entidades representativas de hospitais, clínicas de diagnóstico por imagem, operadoras e seguradoras de saúde que deverão se comprometer a adotar seus próprios Códigos de Conduta, até janeiro de 2018. CNS, Abramed, CFB, CMB e Fenaess são algumas das entidades que já se comprometeram a assinar a Carta de São Paulo – como o documento foi batizado.

“A adoção de códigos de conduta é o primeiro passo para que a discussão sobre compliance se torne uma realidade efetiva para todos os players da cadeia produtiva da saúde”, afirma Reinaldo Braga, publisher da revista Diagnóstico e mentor do Hospitais Compliance.

Realizado pela segunda vez na capital paulista, o Fórum Hospitais Compliance 2015 é uma iniciativa da Revista Diagnóstico, com apoio da Anahp, CNS, Abramed, Instituto Ethos, Conselho Federal de Medicina (CFM), Fenaess, CMB, Abimed, Abimo e FBH.

Clique aqui e saiba mais sobre a edição 2014 do Fórum Hospital Compliance.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.