home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
28/03/13
Amil planeja expandir negócios para a América Latina
Segundo o CEO Godoy Bueno, grupo se prepara para fazer aquisições no Peru, Colômbia, Chile e México. Conselho de administração da operadora ainda irá definir os investimentos que serão feitos
Fonte: Valor Econômico

A Amil, maior operadora de planos de saúde do país, planeja expandir os negócios para a América Latina. De acordo com Edson de Godoy Bueno, CEO da companhia, o grupo se prepara para fazer aquisições no Peru, na Colômbia, no Chile e no México. "São países com estabilidade política e crescimento econômico sustentável", disse o empresário.

Segundo Bueno, o conselho de administração da operadora irá definir, nos próximos 30 dias, os investimentos que serão feitos para a expansão do grupo entre 2013 e 2014. O montante deverá ser aprovado em reunião do conselho pelo principal acionista, a americana United Health, que comprou 90% da operadora brasileira em uma transação avaliada em quase R$ 10 bilhões, em outubro de 2012.

O perfil da classe média da população de Peru, Colômbia, Chile e México é parecido com o do Brasil, disse Bueno. "Vamos buscar a liderança nesses mercados dos países latino-americanos nos próximos cinco anos", completou.

Apesar dos projetos agressivos de expansão fora do Brasil, o empresário afirma que há muito espaço para a Amil crescer também no mercado nacional. De acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), atualmente apenas 25% da população brasileira tem planos de saúde e cerca de 144 milhões de brasileiros dependem de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Amil já está presente na Europa. Em novembro do ano passado, a operadora adquiriu sete hospitais em Portugal por € 85,6 milhões. Esses hospitais pertenciam ao grupo financeiro Caixa Geral de Depósitos, que foi obrigado a se desfazer-se de negócios não ligados a sua atividade-fim, para atender ao acordo de ajuste que Portugal assinou com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Central Europeu e a União Europeia. A expansão fora do Brasil marca a retomada da Amil em território internacional. Na década de 90, a companhia chegou a ter 100 mil clientes na Argentina e Estados Unidos. Em 2008, Bueno fechou sua última operação internacional.

A UnitedHealth representa para operadora brasileira um parceiro de peso para retomar sua expansão internacional. O grupo americano está presente em 18 países e possui uma carteira de cerca de 75 milhões de clientes, sendo 40 milhões só de planos de saúde. Esse volume é quase o tamanho do mercado brasileiro de convênio médico, que conta com cerca de 48 milhões de beneficiários. 

O grupo UnitedHealth registrou em 2012, um lucro líquido de US$ 5,5 bilhões e uma receita de US$ 103,42 bilhões. A Amil tem cerca de 6 milhões de usuários e seus resultados financeiros de 2012 devem ser divulgados hoje ao mercado.

A Amil está em processo de fechamento de capital, decisão tomada após a venda para a UnitedHealth. A transação entre as duas empresas foi a maior do setor de saúde no país e a expectativa é que a Amil "importe" para o Brasil modelos diferenciados de remuneração e de gestão já adotados nos Estados Unidos e que devem exigir uma profissionalização ainda maior no mercado brasileiro de planos de saúde.

*As informações são do Valor Econômico.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.