home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
04/11/11
ANS debate pool de risco para planos coletivos até 30 vidas
Objetivo é estipular reajuste anual calculado para toda a carteira, por operadora
Da redação

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) discutirá, durante uma Câmara Técnica no Rio de Janeiro, no próximo dia 23, a introdução de um pool de risco para apuração do reajuste dos planos de saúde coletivos com até 30 beneficiários. A iniciativa visa estipular para esses planos um único reajuste anual calculado para toda a carteira, por operadora de saúde. “Os planos de saúde coletivos com até 30 vidas ainda não têm mobilidade (regra de portabilidade) e estão sujeitos à alta volatilidade do reajuste”, explica o diretor presidente da ANS, Maurício Ceschin.

 

A introdução do pool de risco, segundo a gerente geral econômico-financeira e atuarial dos produtos da Agência, Rosana Neves, permitirá que as pequenas empresas possam contar “com muito mais vidas para diluir o seu risco”. De acordo com recente estudo realizado pela ANS, a diluição do risco pela coletivização é muito vantajosa para o consumidor deste tipo de plano, que possui comportamento semelhante ao do beneficiário dos planos individuais.


A Câmara Técnica é uma iniciativa da ANS para dar seqüência ao cronograma de atividades prioritárias estabelecidas na Agenda Regulatória. O pool de risco está contemplado no eixo da Agenda, que visa à criação de mecanismos de incentivo à comercialização de planos de saúde individuais.  



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.