home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
13/01/12
ANS e Anvisa divergem sobre troca de implantes de silicone
Segundo agência, os planos estariam obrigados a prestar tratamento, contudo as pacientes arcariam com os custos da nova prótese, o que ainda será discutido em reunião
Da redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), principais órgãos reguladores da saúde pública no país, entraram em choque sobre a questão da troca de implantes de silicone. Depois de pressão da Anvisa, a ANS teve que rever as orientações sobre a assistência que planos têm de oferecer para troca de implantes PIP e Rofil. Na manhã desta quinta-feira (12), a ANS informou que os planos estariam obrigados a prestar tratamento para complicações de cirurgias estéticas, contudo as pacientes arcariam com os custos da nova prótese, o que ainda será discutido em reunião nesta sexta-feira (13). As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

 

"Vamos ter de acompanhar para ver qual definição será dada. Estamos dispostos a colaborar, mas não sei se devemos arcar com a substituição de uma prótese que não implantamos. E se essa também der problemas?", afirmou o presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Arlindo Almeida. Esta é a segunda mudança do governo na estratégia para atender às mulheres vítimas da fraude dos implantes de silicone.

 

Na última quarta-feira (11), numa reunião com representantes de sociedades médicas, o governo anunciou que a troca das próteses de silicone estava garantida para todas as pacientes, depois de reconhecer que houve falha na metodologia para autorizar a importação das próteses. Outra reunião será marcada para definir os critérios para o atendimento das pacientes deverão ser definidos numa reunião.  

 

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Luciano Chaves, afirmou que não está descartada uma revisão nos critérios para indicação da substituição da prótese. "Tudo vai depender dos resultados encontrados" disse. Se ficar constatado, por exemplo, um risco acrescido nas próteses mais antigas, a cirurgia poderá ser recomendada. "Mas, por enquanto, trabalhamos apenas os casos de ruptura. É o mais acertado".



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.