home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
29/09/15
CFM endurece regras e proíbe selfies de médicos em redes sociais
Profissionais não poderão publicar selfies em situações de trabalho, nem fazer a divulgação de imagens antes e depois dos procedimentos
Da redação

São Paulo - As regras que definem a conduta dos profissionais de saúde com relação às redes sociais e à divulgação dos trabalhos neste espaço foi alterada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Conforme a resolução 2.126/2015, médicos não poderão publicar selfies em situações de trabalho ou durante a realização de procedimentos médicos. Além disso, não poderão fazer a divulgação de imagens de "antes e depois", utilizadas por especialistas que fazem intervenções estéticas. Com informações do jornal Estado de S. Paulo e do iG.

As normas, que que alteram uma resolução de 2011 e foram reformuladas após a reclamação de pacientes que sentiram que tiveram a privacidade violada, ainda serão publicadas no Diário Oficial da União. De acordo com Emmanuel Fortes, diretor de fiscalização do CFM, algumas pessoas ficaram incomodadas com algumas ações que feriam a privacidade e a intimidade, e que são direitos constitucionais. Ainda segundo Fortes, não foi fácil chegar à nova redação que da forma aos anseios da sociedade. O que motivou a mudança foram casos de fotografias durante cirurgias e após partos, mostrando pacientes em situações constrangedoras.

O objetivo da proibição do "antes e depois" é proteger o paciente de técnicas que podem trazer resultados inesperados. Para Fortes, a preocupação é que o médico não pode garantir resultados e o paciente precisa saber que nem sempre vai ter o resultado que o "antes e depois" pode induzir, principalmente em procedimentos estéticos e dermatológicos.

As novas regras também determinam que médicos não vão poder fazer propagandas de produtos, empresas e técnicas não reconhecidas pelo CFM. Também está na mira do conselho a utilização das redes sociais para divulgação de trabalhos de profissionais através do elogio de pacientes. Conforme Fortes, pacientes já fizeram agradecimentos públicos a médicos através de acordos para angariar clientela. Além disso, durante entrevistas, médicos não poderão divulgar endereços e contatos de seus locais de trabalho. Deve, segundo o diretor de fiscalização do CFM, limitar-se ao que é útil para a sociedade.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.