home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
03/01/12
Desatenção à concorrência gera fracasso de empresas
Para especialista, falta de atenção aos concorrentes é responsável por até 30% da taxa de mortalidade dos empreendimentos
Da redação

A Bahia é o estado nordestino que mais se destaca em números de franquias, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). No total, são 1.722 unidades em funcionamento, 216 delas nas áreas de saúde, beleza e produtos naturais, que inclui o ramo de farmácias, serviços médicos e odontológicos, além de academias, óticas e salões de beleza. Contudo, de acordo com o coordenador do curso de Graduação Tecnológica em Gestão Comercial da Unifacs (Universidade Salvador), Eduardo Gandarela, a falta de análise e acompanhamento dos concorrentes é o grande responsável por até 30% da taxa de mortalidade das empresas no estado. As informações são do Jornal A Tarde.

 

Em pesquisa divulgada em dezembro pela consultoria Deloitte, intitulada Panorama Empresarial 2011, o quesito “lidar com a concorrência” subiu dois pontos na lista dos maiores desafios das empresas nordestinas para os próximos três anos – passando de quinto, em 2011, para terceiro colocado entre 2012 e 2015.

 

Um dos estudos mais recentes sobre o tema, divulgado em 2007, pelo Sebrae, apontou que 25% dos empresários que tiveram empresas extintas naquele ano relacionaram o fracasso à forte concorrência existente, também responsável pelas dificuldades nos negócios, segundo 35% dos que mantinham empresas ativas. “Quem quer crescer tem que estar de olho nisso. Se a satisfação do cliente estiver no concorrente, a empresa não sobreviverá”, avalia Gandarela.

 

A mesma opinião tem o sócio da Deloitte José Luiz Sampaio. Segundo ele, a tendência é a concorrência se acirrar cada vez mais. “Quando se está num mercado do tipo “oceano azul”, em que não há concorrência, é mais fácil obter o retorno do investimento. Nos segmentos nos quais todo mundo faz a mesma coisa, fica mais difícil, é preciso se diferenciar”, comenta.

 

Diferencial – Em meio à acirrada disputa pelo mercado consumidor, o segredo é buscar o diferencial.  Para a administradora Tissiana  Rusch, bastou visão do mercado e atitude. Mesmo sabendo da grande concorrência existente em Salvador, Rusch decidiu fazer um investimento de R$ 250 mil e abrir uma academia feminina. “Era um produto diferenciado. Não apenas mais uma academia convencional”, garante. A empresária conseguiu o retorno do investimento em dois anos e meio. O estabelecimento dela conta hoje com 250 alunas matriculadas e, em 2011, registrou um crescimento de 20% com relação ao ano passado.

 

 “Alguns segmentos são mais concorridos que outros, por isso a pessoa tem que pesquisar a concorrência como em qualquer negócio”, afirma o diretor da ABF, Ricardo Camargo. Ele enfatiza que os ramos de agências de turismo, casas de câmbio e telefonia celular apontam as maiores tendências de crescimento. “Negócios com softwares e comércio eletrônico, por exemplo, estão começando agora no ramo de franquias”, completa.

 

Por outro lado, analisar apenas a quantidade de concorrentes não é o suficiente para traduzir o mercado, é o que ressalta José Luiz Sampaio, da Delloite.  Segundo ele, “O conceito de saturação do mercado é relativo porque às vezes tem muita gente atuando, mas não tem um nome de qualidade”.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.