home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
14/12/11
EUA: angioplastia não necessita de cirurgiões in loco
Dois terços dos cardiologistas consultados pela U.S. News & World Report acredita que deveria ser permitido aos hospitais realizar procedimento sem o chamado “respaldo cirúrgico”
Da redação

Pesquisa realizada pela U.S. News & World Report, nos Estados Unidos, aponta que dois terços dos cardiologistas acreditam que as angioplastias poderiam ser realizadas sem necessidade do “respaldo cirúrgico”, a presença de um cirurgião cardíaco para executar cirurgias cardíacas de emergência se necessária.

 

Quase metade estados norte-americanos não permite que hospitais realizem o procedimento sem a presença de cirurgiões “in loco”. Do total de 600 cardiologistas ouvidos pela pesquisa, 96% opinaram que os resultados dos hospitais autorizados devem ser monitorados publicamente e aqueles com mau desempenho deveriam ser obrigados a melhorar o seu serviço ou perder o privilégio de realizar angioplastias sem o respaldo cirúrgico.

 

Em contraste com a maioria dos entrevistados, um terço dos médicos respondeu que não acredita que a angioplastia pode ser realizada com segurança em hospitais a presença de um cirurgião cardíaco no local. Destes, 66% dizem que estão preocupados com o bem-estar dos pacientes e 59% dizem estar preocupados com o encaminhamento de pacientes para procedimentos inadequados.

 

O levantamento foi realizado pela U.S. News & World Report em parceria com a Castle Connolly Medical e a theheart.org, fonte de notícias online de cardiologia.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.