home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
08/11/11
Governo de Pernambuco e iniciativa privada lançam programa de turismo de saúde
Projeto inclui missão e seminário internacional e consultoria a instituições de saúde
Raissa Ebrahim, do Recife

Com o objetivo de potencializar e divulgar o segundo maior polo médico do Brasil, o Governo do Estado de Pernambuco, juntamente com a iniciativa privada, lançou hoje o projeto Pernambuco na Rota do Turismo de Saúde. “Temos nos esforçado para construir um local de referência não só em quantidade, mas em qualidade. E precisamos mostrar isso para todo o mundo, com destaque para o que o Nordeste tem a oferecer”, informou o secretário de Turismo, Alberto Feitosa, durante coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (8). O programa é fruto da união entre a secretaria, a Câmara Americana de Comércio (Amcham) do Recife, o Recife Convention & Visitors Bureau (RCVB) e a Prefeitura da cidade, com o apoio do Real Hospital Português e o Unicordis.

 

As ações iniciais incluem visitas aos polos médicos e turísticos para que especialistas conhecerem os potenciais do Estado. Também haverá um seminário internacional, que irá ocorrer amanhã, das 8h às 18h, no Arcádia Recepções, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, quando será fomentado o debate sobre as principais oportunidades e pontos a serem desenvolvidos nos próximos anos.

 

Os hospitais participantes do projeto contarão com consultoria especializada comanda pelo tailandês Rubem Toral, presidente da Mednet Ásia, que ajudará a entender quais os pontos a serem trabalhados. Serão produzidos ainda relatórios com recomendações e estratégias. Além disso, a Amcham realizou, ao final de outubro, uma missão internacional para os Estados Unidos em busca de parcerias e novos negócios, incluindo conhecimentos em relação a Joint Commission International (JCI), maior associação mundial em acreditação de saúde.

 

Por definição, o turismo de saúde é a atividade turística decorrente da utilização de meios e serviços para fins médicos, terapêuticos e/ou estéticos. É um segmento novo em todo o mundo, e mais ainda em Pernambuco, mas que já chega a movimentar US$ 60 bilhões por ano ao redor do globo. Ao todo, são 1,5 milhões de pessoas, em média, que se deslocam para fora de seus países de origem para receber tratamento. Entre 2008 e 2010, segundo o Ministério do Turismo, o Brasil recebeu 180 mil estrangeiros decorrentes desse tipo de demanda. Hoje, há dois mercados bem articulados no País: São Paulo e Porto Alegre. A intenção é que Recife se torne o terceiro.

 

“Uma vez, em um encontro com uma espécie de ministro do Tribunal de Contas de Moçambique, escutei que o Brasil como destino de saúde era uma das coisas que mais interessa a aquele país. Os destinos preferenciais estavam sendo Índia e Estados Unidos, mas a principal doença mais latente nesses casos era a língua. Por isso vamos investir primeiramente no mercado nacional e nos países de língua portuguesa”, justificou Feitosa.

 

Dentre as apostas do setor local estão as áreas de cirurgia plástica, ortopedia, medicina esportiva, cirurgia bariátrica, oftalmologia, odontologia, reprodução assistida e medicina diagnóstica / check up. 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.