home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
20/01/15
Governo reajusta remuneração de profissionais do Mais Médicos
Portaria dos Ministérios da Saúde e Educação publicada no Diário Oficial da União reajusta de R$ 10 mil para R$ 10.513,01 o valor da bolsa-formação paga a profissionais do Programa
Paula Laboissière, da Agência Brasil

Portaria dos Ministérios da Saúde e Educação publicada nesta segunda-feira (19) no Diário Oficial da União reajusta de R$ 10 mil para R$ 10.513,01 o valor da bolsa-formação paga a profissionais do Programa Mais Médicos.

De acordo com o texto, a bolsa poderá ser paga pelo prazo máximo de 36 meses e entra em vigor hoje com efeitos financeiros a contar da competência de janeiro deste ano.

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos tem como meta ampliar a assistência na atenção básica fixando médicos em regiões com carência de profissionais. Dados do governo indicam que 14.462 médicos do programa passaram a atender uma população de 3.785 municípios, o equivalente a 68% das cidades do país, além de 34 distritos sanitários indígenas.

Na semana passada, o Ministério da Saúde lançou um edital para ampliar o programa. O novo edital abrange 1,5 mil municípios, dos quais 424 ainda não participavam da iniciativa.

GOVERNO EXPANDE MAIS MÉDICOS PARA 424 NOVOS MUNICÍPIOS

Brasília ­ O novo edital do programa Mais Médicos, lançado na última sexta-feira (16), abre espaço para que até 1,5 mil municípios solicitem vagas de contratação dentro do programa. Desse total, 424 não participavam do programa e agora poderão solicitar profissionais.

Além de incorporar novas localidades, a estratégia passa a ofertar vagas para médicos interessados em participar do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). Na prática, já há uma incorporação do Provab ao Mais Médicos.

Conforme o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o Provab não acaba, "ele é incorporado ao Mais Médicos". O profissional formado no Brasil passa a ter duas opções: ele ingressa pelo Mais Médicos ou pelo Provab. "Nesse último caso, ele fica um ano e garante, em razão do Provab, o benefício de um bônus de 10% na prova de residência, disse o ministro".

No formato inicial do Provab, o profissional poderia ficar no município apenas por um ano. Agora, se houver interesse, poderá renovar o período por até dois anos. Aqueles que optarem pelo Mais Médicos devem ficar três anos no local escolhido e recebem ajuda de custo, auxílio moradia e alimentação. No novo formato, se o profissional optar por ingressar no sistema Provab e tiver interesse em ficar até três anos, nos dois anos seguintes ele recebe ajuda de custo.

Cada profissional interessado em participar da iniciativa poderá escolher até quatro municípios. Caso não sejam escolhidos, eles poderão concorrer em outra seleção, para outros dois municípios, em chamada remanescente. Só após três chamadas é que será aberta a possibilidade de outros profissionais serem incorporadas ao programa. 

A ordem de preferência foi mantida: após médicos brasileiros, é a vez dos médicos formados no Exterior e, por fim, profissionais recrutados no projeto de cooperação com a Organização Pan­Americana de Saúde. Os municípios e os médicos terão até os dias 28 e 29 de janeiro para confirmar a participação no programa. 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.