home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
29/10/14
Hemolife promete salvar vidas e poupar dinheiro aos hospitais
Tratamento inovador já existe na UE, Canadá, Índia e Austrália
da Redação

A cada ano, a sepse mata muito mais pessoas do que a AIDS, o câncer de próstata e câncer de mama combinados. A sepse é uma das três principais causas de morte a nível mundial, com os pacientes sendo cinco vezes mais propensos a morrer de Sepse do que de ataques cardíacos ou acidentes vasculares cerebrais. A sepse é também responsável por 70 a 90% das mortes por insuficiência de órgãos relacionados com o Ebola, no entanto, passa despercebida, é mal compreendida, e tem muito baixa conscientização do público.  O artigo é da revista Forbes.

O tratamento para a sepse muitas vezes envolve uma estadia prolongada na UTI, necessitando de terapias complexas que custam ao sistema de saúde dos Estados Unidos mais de US$5000 diáros por paciente, ou US$20 bilhões anuais. Globalmente, a sepse é estimada em mais de custos de US $ 90 bilhões / ano. Pior ainda, a taxa de mortalidade por sepse é cerca de 35% - maior nos países em desenvolvimento - com os pacientes que sobrevivem muitas vezes tendo que lidar com sequelas como deficiência física, muscular e danos nos nervos, alterações cognitivas e falência de órgãos crônica. 

De acordo com o Center for Disease Control (CDC) as taxas de hospitalização para sepse mais do que duplicou nos EUA entre 2000 e 2008, tendo os pacientes ficado muito mais tempo e custando significativamente mais do que aqueles que não desenvolvem sepse. 

HemoLife pode salvar vidas e poupar dinheiro 

Novos produtos estão entrando no mercado americano que podem alterar para sempre a maneira como a sepse é tratada que, além de melhorarem o diagnóstico e consciência. 

Isso será possível fornecendo um "tratamento" mais direto, um tratamento que deverá entrar no mercado e filtra as toxinas do sangue.

A empresa, HemoLife Medical, responsável por esse tratamento, o Impacto System, explica que, na maioria dos casos, os pacientes podem ser tratados eficazmente com apenas três ciclos de tratamento HemoLife. 

Embora o sucesso clínico do Impact System tenha sido demonstrado e aprovado para venda na União Europeia (UE), Canadá, Índia e Austrália, "a aprovação do FDA é esperada para os EUA durante o quarto trimestre de 2016", diz Mike Ward, presidente de Mainbridge Health Partners, a empresa que colocou a HemoLife no mercado. 

O objetivo da Mainbridge com a HemoLife é "melhorar a compreensão dos prestadores de cuidados de saúde de eficácia do Impact System na sepse, para que possamos mais rapidamente torná-lo padrão de atendimento, assim que entrar no mercado norte-americano. Nossos investidores estão nos ajudando a fazer isso acontecer agora, então podemos começar a salvar vidas, tanto internamente como no exterior. "

O impacto poderia ser global 

De acordo com Lon Stone, Presidente e CEO da HemoLife, "o Impact System, como um tratamento adjuvante está atualmente distribuído para vários hospitais internacionais, tem o potencial de melhorar a sobrevida dos pacientes e reduzir o tempo de permanência na UTI, resultando em redução de custos entre US $5.000 e US $10.000 por dia. "

As estatísticas que mostram a devastação da sepse são enormes. Aproximadamente a cada três segundos um paciente morre de sepse, e mais de seis milhões destas mortes a cada ano ocorrem em crianças. A sepse é também o segundo caso mais comum de morte materna - perdendo apenas para a hemorragia. 

Assim como os EUA e outros países desenvolvidos, os países em desenvolvimento poderiam usar produtos como HemoLife para redução de custos e salvar vidas. O Impact System precisaria acessar equipamento que não está atualmente disponível em algumas partes do mundo, mas a utilização e treinamento para o produto poderia potencialmente se tornar universal, uma vez que hospitais, clínicas e instalações móveis estão se desenvolvendo e melhorando em todo o mundo. 

O Dr. Patrick Maguire, CMO da HemoLife Medical acredita que "à medida que mais provedores, clínicas e hospitais tradicionais se adaptarem e aceitarem o Impact System e a sua segurança e resultados, a oportunidade de mudar o tratamento mais cedo no curso clínico do paciente deve melhorar os resultados dos pacientes, reduzindo ainda mais a morbidade e mortalidade. 

A possibilidade de intervir no tratamento da doença do enxerto versus hospedeiro (GVHD), pancreatite aguda, síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), a gripe aviária, e síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS) são outras aplicações dos tratamento a serem exploradas, e, aqueles em quais temos a maior esperança ", concluiu Maquire.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.