home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
01/08/14
Hospitais são referências em sustentabilidade, acolhimento e saúde-paisagem
Eleitos os mais bonitos do mundo, hospitais são considerados benchmarking também quando o assunto é infraestrutura e estética, sem deixar a desejar a nenhum hotel cinco estrelas
Mara Rocha


Henry Ford West Bloomfield Hospital, sediado em MIchigan, EUA (Foto: Divulgação)

Paredes de vidro, jacuzzis, sauna, espelhos d’água, bancadas de granito, paisagismo exuberante, efeitos de luz privilegiando o design, apartamentos elegantemente decorados e até casa de hóspedes. Não é de hoje que as instituições de saúde vêm investindo em infraestrutura e estética, sem deixar a desejar a nenhum hotel cinco estrelas mundo afora. Para alguns prestadores, inclusive, beleza é tão fundamental quanto a qualidade dos serviços prestados. É o caso dos hospitais eleitos os “mais bonitos do mundo”, de acordo com o portal americano Health Care Business Tech. A Revista Diagnóstico foi ouvir essas organizações  – quase todas integrantes da elite do trade de turismo médico mundial, – para entender o que as torna tão especial.

Henry Ford West Bloomfield Hospital (EUA)
Na pacata Bloomfield, cidade com menos de quatro mil habitantes em Michigan, Estados Unidos, está o Henry Ford West Bloomfield Hospital, especializado em ortopedia, neurologia, cardiologia, urologia, doenças do aparelho digestivo e tratamentos de câncer. Com uma área de 650 mil m², a instituição possui um centro comercial de alto luxo no saguão do hospital, com lojas e serviços de spa, massagem terapêutica, acupuntura, e aulas de ioga. Entre os frequentadores, estão moradores da região que vão ao espaço sem razões médicas, como almoçar no café onde toda a comida é feita a partir de ingredientes frescos e produtos cultivados na estufa orgânica do local. “Eles vêm para fazer compras, receber uma massagem, ou apenas jogar cartas com os amigos”, disse à Diagnóstico a relações-públicas do Bloomfield Hospital, Sally Ann Brown. O hospital, construído em 2009, possui 191 leitos e já planeja estendê-los para 300. “Todos os nossos apartamentos têm vista para o verde, com direito a lagoa e floresta”,  informa ela. No átrio de três andares, muitas plantas dão o clima ecológico da estadia no local. “Estudos apontam que visualizações da natureza têm efeito calmante sobre os pacientes, ajudando a curá-los mais rapidamente”, salienta Sally. A instituição possui o certificado de Liderança em Energia e Design Ambiental, devido ao emprego de luz natural para aquecimento e arrefecimento, coleta de água da chuva e sistema de filtração, além dos programas de reciclagem adotados. Em 2013, o hospital registrou 13 mil internações e 41 mil atendimentos na Emergência, além da realização de dois mil partos. O Bloomfield Hospital faz parte do Ford Medical Group Henry, que também conta com uma unidade em Detroit. Juntos, os dois empregam mais de 1.200 médicos de 40 especialidades.

Matilda International Hospital (China)
Do alto da histórica Victoria Peak, área residencial onde moram os milionários de Hong Kong, na China, desponta o Matilda International Hospital, construção clássica e charmosa de 1907, com vista para o Mar do Sul do país. Patrimônio chinês, o Matilda possui uma arquitetura tradicional por fora e ultramoderna por dentro, com o centro cirúrgico dotado de paredes de vidro e iluminação azul LED, tecnologia alemã empregada em cirurgias de alta precisão, e que ajuda a manter a serenidade dos pacientes durante os procedimentos. Além de cirurgia geral, a instituição, que possui 99 leitos, também oferece serviços ambulatoriais de atenção à saúde da mulher, otorrino e ortopedia, com profissionais especializados em intervenção na coluna vertebral. Na China, o hospital foi pioneiro em alguns procedimentos ortopédicos, como o AxiaLIF, cirurgia minimamente invasiva para pacientes com dores nas costas, além de substituições no ombro e tornozelo. Primeiro hospital do país a obter o ISO 9001, o MIH é credenciado pelo Australian Council on Healthcare Standards (ACHS) e pelo Hong Kong College of Obstetricians and Gynaecology (HKCOG), além de ter o certificado do OHSAS 18001 para saúde ocupacional.

Mediclinic City Hospital (EAU)
Em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o Mediclinic City Hospital pode ser facilmente confundido com um hotel de alto luxo. Criada em 2008, a instituição oferece aos pacientes e acompanhantes acesso a piscina aquecida e infraestrutura dotada de spa, sauna, jacuzzi e ginásio. Uma entrada separada, com elevadores exclusivos, serviço de valet e estacionamento de limousine, dá acesso ao andar VIP com seis suítes de luxo, cinco presidenciais e uma real. A estrutura também permite que os pacientes desfrutem dos serviços do seu próprio mordomo para servir refeições selecionadas a partir de um menu sob medida. “Sem dúvida, Mediclinic City Hospital domina o conceito de saúde-paisagem de Dubai, levando-se em conta também a qualidade dos serviços prestados”, avalia, orgulhoso, o diretor do hospital, Tarek Fathey. Com 229 leitos no total, a instituição recebe mais de 200 mil pacientes por ano no ambulatório de atendimentos e tem cerca de 20 mil internações anuais. Referência em cirurgia cardíaca, ortopedia, cirurgia geral, nefrologia, diálise, obstetrícia e ginecologia, o City Hospital faz parte do Mediclinic International, grupo de iniciativa privada com uma média de 24% de crescimento anual. Criada em 1983, a organização também possui hospitais na África do Sul, seu país sede, Namíbia e Suíça.


Americano St. Rose Dominican Hospitals, localizado Na cidade dos cassinos mais imponentes do mundo, Las Vegas: arquitetura inspirada nas construções das missões católicas do início do século XX (Foto: Divulgação)

St. Rose Dominican Hospitals (EUA)
Na cidade dos cassinos mais imponentes do mundo, Las Vegas, nos Estados Unidos, está o Siena Campus do St. Rose Dominican Hospitals. A instituição, que em 2013 faturou  US$ 38 milhões, foi construída em 2000 e teve o projeto desenvolvido pela arquiteta Mary Jean Thompson, sumidade nos EUA quando o assunto é arquitetura hospitalar, diversas vezes premiada no país. Mary, que também é musicista, concebeu o projeto do hospital como se estivesse compondo uma música. “Como em uma partitura musical, é possível incorporar variações harmônicas em todo o design do empreendimento, dando uma sensação de previsibilidade e conforto aos pacientes e visitantes”, explica. Seguindo um estilo que reflete as missões católicas históricas ao longo da Califórnia e do México, muito popular nas construções do início do século XX, o projeto arquitetônico incorpora paredes brancas, azulejos históricos pintados à mão com cores vivas, arcos suaves e superfícies lisas, que dão ao ambiente um tom mais clean e transmitem mais segurança e serenidade para os pacientes. “A beleza do Siena Campus do St. Rose Dominican Hospitals é frequentemente elogiada pelos nossos visitantes”, comenta, satisfeito, o vice-presidente sênior de operações, dignidade e saúde em Nevada, Rod A. Davis. O hospital possui 230 leitos e recebeu mais de 160 mil pacientes no ano passado.

Dixie Regional Medical Center (EUA)
Com uma vista privilegiada para o sudoeste do Deserto de Utah, na cidade que abriga duas montanhas de rocha magnética, a histórica St. George, nos Estados Unidos, está o Dixie Regional Medical Center. Especializado em cirurgia cardiológica, cuidados neonatais intensivos, sequenciamento genômico e neurocirurgia – especialidade incorporada no ano passado –, o hospital possui 275 leitos. Construída em 1975 e ampliado em 2003, a estrutura foi projetada inspirando-se na geografia local. No interior do edifício, estão os corredores principais, projetados para interligar os diversos cômodos da estrutura na forma de “garganta de entalhe”, muito comum nos Canyons próximos a Utah.  A luz natural, captada pelas claraboias situadas no terceiro andar do edifício, iluminam até o saguão principal, no primeiro piso. Destaque para o paisagismo, com flores desérticas compondo os jardins que circundam a instituição. O Dixie Regional Medical Center registrou no ano passado mais de 19 mil internamentos e cerca de 43.321 atendimentos de emergência, além de 275 mil procedimentos ambulatoriais.


LibanÊs Clemenceau Medical Center: busca do equilíbrio entre modernidade e acolhimento é um dos maiores desafios da arquitetura moderna (Foto: Divulgação)

Clemenceau Medical Center (Líbano)
Situado na capital do Líbano, a linda Beirute, também conhecida como “Paris do Oriente”, o Clemenceau Medical Center foi construído em 2005 e é uma das unidades de saúde mais luxuosas da região. Com tetos altos e ambientes erguidos com materiais como vidro, madeira e granito, a moderna arquitetura do local permite o aproveitamento da luz natural em espaços comuns, como no saguão do empreendimento. Quadros coloridos e flores da estação ornamentam o hospital, que também disponibiliza um piano para os visitantes com dotes musicais. Além da estética, o Clemenceau, que possui 101 leitos, investe em tecnologia e foi o primeiro no país a realizar cirurgias com robôs. “Utilizamos o que há de mais moderno nos serviços de imagem e radiologia, e vamos introduzir em breve a primeira ressonância magnética silenciosa da região”, garante a coordenadora de marketing, Dina Malas. Entre os planos da instituição, está a construção, até 2015, de um prédio anexo com mais 40 leitos e cinco salas de cirurgias, além de centros de tratamento do câncer, de neurociências e de transplante de medula óssea. Para o mesmo período, a instituição também prevê a construção de um complexo com 35 clínicas. 


Carilion Roanoke Memorial Hospital, localizado na Virgínia, EUA (Foto: Divulgação)

Carilion Roanoke Memorial Hospital (EUA)
Quem vê a moderna fachada do Carilion Roanoke Memorial Hospital (CRMH) talvez não imagine que a organização sem fins lucrativos completa, em 2014, 115 anos. É que o hospital – um dos maiores do estado de Virgínia, nos Estados Unidos – passou por  diversas reformas ao longo das décadas. Circundada pelas belezas do Vale Roanoke, a construção é um misto entre a arquitetura clássica do final do século XIX, com tijolo e concreto nas janelas dos quartos dos pacientes, além de moderna. “A beleza do hospital se deve ao seu design luminoso e acolhedor, com uma linda vista para a natureza”, acredita a relações-públicas da instituição, Allison Buth. O CRMH possui 1.247 leitos, sendo 60 pertencentes à UTI neonatal. Recentemente, a unidade de saúde, que em 2011 teve uma receita líquida de $ 1,4 bilhão, ganhou um novo departamento de emergência, trabalho e unidade de fornecimento e um hospital pediátrico completo. A estrutura, com 600 médicos, também oferece programas de residência médica em dez especialidades. 


Providence Alaska Medical Center (EUA): vista para as montanhas e muito verde valorizam o conceito de saúde-paisagem (Foto: Divulgação)
 
Providence Alaska Medical Center (EUA)
Situado no centro da cidade mais populosa do Alaska, Anchorage, no norte dos Estados Unidos, o Providence Alaska Medical Center é circundado pela beleza natural da região, com trilhas arborizadas e um pequeno riacho dentro do campus hospitalar. A vista para as montanhas de Chugach complementa o cenário, que pode ser apreciado de alguns dos quartos da estrutura construída em 1936. O empreendimento dispõe de biblioteca e casa de hóspedes para os acompanhantes de pacientes de localidades mais distantes. Maior unidade de saúde do estado, o hospital recebe mais de 18 mil pacientes anualmente e conta com 326 leitos que, até dezembro próximo, serão ampliados para 335. Para este ano também estão previstas reformas na UTI neonatal, atualmente com 66 leitos, além de remodelação na área de serviços cirúrgicos e implantação de um programa de cirurgia cardíaca. 

Matéria publicada na revista Diagnóstico n° 25.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.