home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
26/05/15
Justiça determina leilão da Santa Casa de São Pedro (SP)
Imóvel foi penhorado pela 3ª Vara Cível de Piracicaba por causa de dívida. Avaliado em R$ 4,4 milhões, local também abriga a maternidade da cidade
Da redação

A penhora do prédio da Santa Casa de São Pedro (SP), que abriga o Hospital São Lucas, único hospital maternidade da cidade, foi determinada pela 3ª Vara Cível de Piracicaba (SP). O objetivo da medida é garantir o pagamento da dívida da unidade com uma empresa prestadora de serviços de Piracicaba. Com informações do G1 e Estado de S. Paulo.

O leilão do imóvel avaliado em R$ 4,4 milhões será no dia 22 de maio. Em nota, a Prefeitura informou que a unidade está sob intervenção do município desde 2005 e que irá adotar todas as medidas judiciais para reverter a situação.

O processo, que corre na Justiça de Piracicaba desde 2001, foi iniciado por conta de uma dívida de R$ 59 mil. No site oficial de leilão judicial, há mais informações sobre o edital, incluindo a certidão do imóvel lavrada em cartório e uma área para interessados efetuarem lances para arrematar a construção. 

O prédio está localizado na Rua Malaquias Guerra, uma área com mais de 5 mil metros quadrados. 

A construção é composta por três anexos. No prédio principal funciona o hospital, composto por centro cirúrgico, maternidade, berçário, enfermaria, sala de raio-x,  mamografia, entre outros. Em outro anexo há uma área para velórios e uma terceira ala contém a cozinha do hospital.

Caso não haja interessados na realização do primeiro leilão, que será transmissão em tempo real via internet, haverá uma nova tentativa, no dia 11 de junho. Para adquirir o prédio, o comprador deverá oferecer um lance superior a 60% do valor (R$ 2,6 milhões) da avaliação divulgada.

A assessoria de imprensa da administração municipal disse que irá acompanhar a tramitação da ação judicial. Ainda segundo a nota, o atual corpo jurídico da unidade está apurando os motivos que levaram à penhora e à designação do leilão e vai adotar todas as medidas judiciais para reverter estas decisões.

O documento ressalta ainda que a atual gestão recuperou a condição de filantropia da unidade, que acarreta isenção de impostos federais, e também promoveu a negociação de dívidas antigas. Caso não consiga reverter a penhora, a Prefeitura informou que vai tomar outras atitudes para garantir a continuidade do atendimento médico à população. 



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.