home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
03/02/16
Justiça suspende decreto da ANS que fecharia a Unimed Paulistana
Operadora deve aproximadamente R$ 2 bilhões e precisou transferir, em setembro de 2015, 744 mil beneficiários por determinação da ANS
Da redação

São Paulo - A Unimed Paulistana entrou com uma ação cautelar na 7ª Vara Federal da Secção Judiciária de São Paulo e conseguiu suspender o decreto da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que tiraria a operadora do mercado de planos de saúde. Com informações do Valor Econômico.

A ANS havia publicado, na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira (01), a liquidação extraordinária da Unimed Paulistana. Na nota, a agência informou que a medida encerrava o processo de retirada ordenada e definitiva da empresa do mercado. 

Segundo informações da Unimed Paulistana, que representa o Sistema Unimed, na ação, a Unimed Paulistana afirma que o fechamento da empresa seria prejudicial para os clientes e para os cerca de 2.500 médicos cooperados. 

Além disso, a empresa explica que a manutenção durante mais alguns meses não representa uma desobediência à Resolução Operacional (RO nº 1891/2015), já que a carteira de clientes já foi totalmente repassada à outras operadoras. Com iso, a Justiça concordou com os argumentos da Unimed Paulistana e suspendeu a determinação da ANS.

Ainda segundo a Unimed Brasil, a ANS não informou como fica a situação dos clientes com a suspensão da liquidação. A agência afirmou que ainda não foi oficialmente notificada, mas irá analisar o teor da decisão e, em seguida, recorrer. 



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.