home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
14/03/12
Mapfre anuncia entrada na disputa de seguro-saúde no Brasil
Projeto pode ser viabilizado com a abertura de uma nova empresa ou compra de uma companhia já atuante no setor, que abrange 63 milhões de brasileiros
Da redação

O grupo espanhol Mapfre anunciou a nova meta para 2012: oferecer seguro-saúde e odontológico no Brasil, mercado que abrange 63 milhões de brasileiros. A decisão veio após a expansão das operações de seguro com uma parceria com o Banco do Brasil e depois de ter alcançado € 19,6 bilhões em prêmios emitidos no mundo em 2011. Como o acordo com o Banco do Brasil não abrange o seguro-saúde , a modalidade deve ficar aos cuidados da Mapfre Serviços Financeiros, área responsável por produtos de acumulação como capitalização, gestão de investimentos e consórcio. As informações são do Brasil Econômico.

 

"Estamos estudando alternativas para entrar neste mercado, porque é um segmento que ainda não operamos e vemos muita carência dos beneficiários em produtos", diz Wilson Toneto, presidente da Mapfre Serviços Financeiros. O novo projeto, chamado de “Mapfre Saúde" pode ser viabilizado com a abertura de uma nova empresa ou compra de uma companhia já atuante no setor.

 

Segundo Marcio Coriolano, presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), um total de 25% da população tem plano médico e 8,4% possui plano dental, então existe um espaço enorme para crescer no setor, ainda mais tendo em vista o avanço da economia. A estimativa é de que o mercado de saúde suplementar cresça a uma taxa média de 5% ao ano, enquanto os planos odontológicos têm tido um avanço médio de 20%. Ainda segundo Coriolano, 2012 será forte em termos de crescimento. "A classe C emergiu, mas existe um efeito tardio do ganho de renda, que implica na possibilidade de compra do seguro-saúde", avalia.

 

O interesse das companhias em oferecer auxílio à saúde dos funcionários é um fator que também impulsiona esse mercado. Entre janeiro e setembro de 2011, os planos corporativos cresceram 7,4% em número de beneficiários, comparado ao mesmo período de 2010, enquanto os individuais avançaram 3,2%. "Na Bradesco Saúde, o faturamento do seguro saúde cresceu 20,9% no ano passado. Entre as pequenas e médias empresas, o avanço foi de 35%", conta Coriolano, que também é executivo da companhia.

 

Contudo, o mercado de seguro-saúde e odontológico tem seus desafios, como a pressão por custos causada pelas despesas médicas, que têm crescido devido ao avanço tecnológico. Em 12 meses, até fevereiro deste ano, a inflação atingiu 5,85%, inferior aos 6,56% da categoria saúde e cuidados pessoais, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

 

Já nos seguros corporativos, uma das saídas é oferecer planos em que o funcionário ajuda a pagar. "A coparticipação pode levar o segurado a ter um pouco mais ou menos vontade de usar", diz o vice-presidente de saúde da SulAmérica, Gabriel Portella. A competitividade também tem sido alta no mercado e, diante disso, as companhias tem apostado em diferenciais. Na Unimed Seguros, que faturou R$ 635,5 milhões em 2011 com seguro-saúde, há benefícios como garantia funeral, assistência residencial e cobertura em viagens.

 

>> Leia também:

Planos de saúde: Nordeste tem crescimento acima da média nacional

Planos de saúde: Pernambuco tem 2ª maior taxa de expansão



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.