home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
09/03/18
Mulheres são maioria entre beneficiários de planos de saúde
Levantamento da ANS revela que 53,4% dos contratantes são do sexo feminino; reguladora aponta conquistas desse público na saúde suplementar
Agência Brasil

Mulheres representam 53,4% do total de beneficiários de planos de saúde, segundo dado divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). De acordo com o  levantamento feito pela Aência, em janeiro de 2018 havia 47,4 milhões de beneficiários em planos de assistência médica. Desdes, 25,3 milhões são mulheres e 22,1 (46,6%) são homens.

A ANS desenvolveu projetos para melhorar a atenção ao parto e nascimento entre as beneficiárias de planos de saúde. O projeto Parto Adequado tem como foco principal identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto, oferecendo às mulheres o cuidado certo durante a gestação. O projeto está em sua segunda fase, envolvendo 136 maternidades e 68 operadoras de planos de saúde. Na primeira fase, quando houve adesão de 35 hospitais e ao longo de 18 meses, as ações evitaram a realização de 10 mil cesarianas desnecessárias. 

Outras medidas em prol da melhoria na prática obstétrica no Brasil, com a publicação de resoluções normativas importantes, como a Resolução Normativa nº 368, que obriga operadoras a divulgar os percentuais de cirurgias cesáreas e de partos normais por estabelecimento de saúde e por médico e a fornecer o Cartão da Gestante, a Carta de Informação à Gestante e o Partograma; e a RN 398, que obriga as operadoras de planos de saúde e hospitais a contratarem obstetrizes e enfermeiros obstétricos em sua rede assistencial, quando houver disponibilidade desses profissionais.

A pesquisa Vigitel Brasil 2016 – Saúde Suplementar, estudo realizado pelo Ministério da Saúde e pela ANS, trouxe dados específicos em relação às mulheres, mostrando que elas são mais atentas às questões relacionadas à saúde. Um dos aspectos que chamou a atenção no estudo é a proporção de beneficiários com excesso de peso e obesidade, índices que vêm aumentando ao longo dos anos. Entre 2008 e 2016, o percentual de excesso de peso entre a população adulta passou de 46,5% para 53,7% e o de obesidade cresceu de 12,5% para 17,7%. Nos dois indicadores, o percentual, em 2016, foi maior entre os homens do que entre as mulheres: 61,3% dos indivíduos do sexo masculino apresentaram excesso de peso, ante 47,7% do sexo feminino; e 18,7% dos homens apresentaram obesidade, frente 17% das mulheres.

Quando o assunto é o consumo de frutas e hortaliças, o índice é bem maior entre as mulheres: a ingestão regular desses alimentos em cinco ou mais dias da semana ocorre entre 70,2% das mulheres e entre 61% dos homens. Já o consumo diário recomendado ocorre em 34,9% das mulheres e em 24,9% dos homens. A ingestão de refrigerantes, por sua vez, também mostra maior cuidado entre o sexo feminino. A frequência do consumo desse tipo de bebida em cinco ou mais dias da semana foi de mais alta entre os homens (17,2%) do que entre as mulheres (12,8%). Em relação ao tabagismo, a frequência de adultos fumantes foi maior no sexo masculino (9%) do que no feminino (6%). 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.