home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
24/11/15
Operadoras monitoram hábitos de clientes para reduzir custos
SulAmérica foi uma das operadoras que aumentou o investimento nesse tipo de estratégia. Empresa se associou à americana Healthways, gigante no setor de gestão de saúde
Agência Estado e Exame

Especialistas em estatística de um escritório nos Estados Unidos investigam cerca de dois milhões de brasileiros. A intenção é saber quantas vezes as pessoas foram ao médico recentemente, quais remédios elas tomam, hábitos de vida e, principalmente, qual é a chance de cada um deles, em breve, apresentar um problema sério de saúde. Esse tipo de investigação é parte de uma estratégia cada vez mais comum entre os convênios médicos: monitorar dados de clientes para evitar que eles tenham problemas graves e, consequentemente, gerem mais custos. Com informações da Agência Estado e Exame.

A SulAmérica, terceira maior operadora de saúde do País, é uma das que aumentou o investimento nesse tipo de estratégia. No início deste ano, a empresa se associou à empresa norte americana Healthways, gigante no setor de gestão de saúde sediada no Tennessee (EUA), e que atende cerca de 68 milhões de pessoas em quatro continentes. A empresa é a responsável por monitorar os cerca de dois milhões de clientes da SulAmérica e indicar quais deles precisam de uma maior atenção.

De acordo com Maurício Lopes, vice-presidente de Saúde e Odontologia da SulAmérica, já foi possível chegar a um grupo de aproximadamente 10 mil beneficiários que estão numa fase que eles chamam de "pré-crônica". Ou seja, que podem apresentar problemas de saúde em curto prazo. 

Com esse "grupo de risco", a operadora já começou um serviço de coaching?. Esses clientes passaram a receber telefonemas e, em alguns casos, visitas de funcionários da operadora, com o objetivo de estimular melhores hábitos de vida. O serviço cobre desde a criação de uma dieta personalizada, até o monitoramento de quem não está tomando os medicamentos necessários. Segundo a operadora, já foi possível economizar até 20% em cuidados com pacientes.

A Hapvida, maior operadora do Norte e Nordeste, com 1,8 milhão de clientes, é outra que investe no monitoramento dos clientes. Como mais de 80% dos atendimentos realizados em rede própria, a Hapvida criou, este ano, um programa de acompanhamento de gestantes. 

?A maioria dos testes de gravidez é realizada em laboratórios próprios. De acordo com Ana Luiza Augusto Shoji, gerente de Medicina Preventiva da operadora, um teste positivo cria um alerta para a central de medicina preventiva, que em seguida entra em contato com a gestante?. O objetivo, segundo Shoji, é garantir um pré-natal adequado e diminuir o risco de complicações para evitar procedimentos custosos para a empresa. Em menos de um ano, a Hapvida já aumentou de 15% para 25% a taxa de partos normais, e tem reduzido o número de bebês com problemas. 



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.