home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
12/01/15
Por lucro, médicos fazem cirurgias de coração até com material vencido
Fantástico mostra novas denúncias envolvendo a máfia das próteses. CFM defende uma tabela para preços de próteses e implantes
Da Redação

O programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou no último domingo (11) novas denúncias envolvendo a "máfia das próteses". Segundo a reportagem, além de operações desnecessárias, médicos utilizam materiais vencidos cirurgias de coração, em troca de comissão. As informações são da Rede Globo.

Leia mais:
>> Entrevista: A indústria precisa estimular a concorrência, defende Cechin
>> Reportagem dá novo fôlego à aprovação da CPI, diz parlamentar
>> Abraidi diz que reportagem do Fantástico faz bem para o setor
>> Artigo: A Realidade das Órteses e Próteses
>> PF, Receita e Cade vão investigar fraudes na venda de próteses

Na semana passada, o Fantástico exibiu a primeira reportagem sobre a "máfia das próteses". A investigação, realizada nos últimos três meses, demonstrou que médicos recebem comissões para utilizar material de determinados fornecedores, indicam cirurgias desnecessárias e utilizam liminares com orçamentos superfaturados para forçar o Sistema Único de Saúde (SUS) e os planos de saúde a pagarem pelo procedimento.

Agora, a reportagem apurou que, em alguns procedimentos cardíacos, médicos implantam em pacientes os chamados stents – tubos metálicos utilizados para expandir os vasos sanguíneos entupidos e normalizar a circulação – sem a real necessidade. Após as análises, mesmo que apenas uma obstrução seja identificada, segundo uma testemunha, mais de um implante é realizado em troca de uma comissão maior.

O cardiologista Fernando Sant’Anna, que decidiu investigar a real necessidade do uso de stents, estudou 250 pacientes e 451 obstruções. Desse número, ele chegou à conclusão de que 22% dos implantes de stent foram desnecessários. Conforme um ex-funcionário de uma distribuidora desse tipo de implante, do Rio Grande do Sul, um médico chega a ganhar cerca de R$ 4 mil com cada stent. 

Além de implantes desnecessários, em Itajaí, Santa Catarina, uma ex-funcionária de um distribuidor de implantes afirma que pacientes do hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí (SC), receberam stents com prazos de validade vencidos. Segundo ela, se o produto está próximo do vencimento ou até mesmo vencido, maior é o valor da propina. "No final do mês ele pode ter de R$ 20 mil a R$ 30 mil de salário extra”, afirma. 

A ex-funcionária também revelou documentos com detalhes das comissões pagas a um médico do hospital, que abriu sindicância e confirmou que dois pacientes receberam stents vencidos.

Conforme Carlos Vital, presidente do Conselho Federal de Medicina, a utilização de stents com prazo de validade vencido pode obstruir o aparelho, podendo acarretar em consequências de caráter irreversível e até mesmo o óbito.

Em Uberlândia (MG), uma investigação da Polícia Federal mostrou que médicos também recebiam comissões de fornecedores de marca-passos. A reportagem teve acesso aos documentos, que ainda não foram examinados pelo Ministério Público Federal (MPF). Os documentos revelam que, o custo de um parafuso pedicular, utilizado em cirurgias de coluna, importado por R$ 260, chegou a ser vendido por quase 4 mil, uma diferença superior a 1.400%.

O procurador da República de Uberlândia, Cléber Eustáquio Neves, que investiga abuso de poder econômico no preço das próteses, afirma que na Europa, um stent farmacológico custa cerca de 300 euros. "Já no Brasil, o valor é no mínimo R$ 8 mil, e pode chegar a até R$ 13 mil, R$ 14 mil”, afirma. 

Ainda segundo Neves, as notas fiscais obtidas revelam uma diferença muito alta entre a compra e a venda. Um parafuso utilizado em cirurgias de coluna custou ao distribuidor de Minas Gerais o equivalente a R$ 260. Em Porto Alegre, ele foi vendido por quase R$ 4 mil, uma diferença de 1.438%.

Segundo Carlos Vital, o Conselho Federal de Medicina defende uma tabela para os preços de próteses e implantes. “Isso vai coibir a exorbitância de lucro que inclusive levam à possibilidade de maior oferta de propinas”, afirma.

Com informações da Rede Globo.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.