home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
22/02/13
Plano de abertura de clínicas desanda nos EUA
Walmart planejava abrir 2 mil clínicas médicas dentro de suas lojas até a metade de 2012. Atualmente, há apenas 130 clínicas e o ritmo de fechamento das lojas é maior do que o de abertura
Valor Econômico

Em 2007, no Congresso Mundial de Saúde de Washington, Lee Scott, diretor-presidente do Walmart - maior rede varejista do mundo na área de cuidados com a saúde - anunciou planos de expansão. Segundo ele, até a metade de 2012 o Walmart iria abrir até 2 mil clínicas médicas dentro de suas lojas, e chamou a estratégia de "uma grande oportunidade para nossos negócios". Hoje, a Walmart tem menos de 130 dessas clínicas e está fechando lojas com uma rapidez maior do que se estivesse abrindo.

A Walmart ficou para trás porque não promoveu adequadamente as clínicas e também não as integrou às operações farmacêuticas existentes. Essa é a opinião de Kenneth Berndt, atual diretor-presidente da Geisinger Careworks de Danville, Pensilvânia, a divisão clínica de varejo da Geisinger Health System. Berndt ajudou a abrir e operar clínicas Walmart em três estados americanos como diretor de desenvolvimento de negócios da Bellin Health System, uma empresa do setor de saúde com sede em Green Bay, Wisconsin. "Eles não tinham movimento suficiente para uma operação bem sucedida", completa. 

Entretanto, a gigante do varejo afirma que não desistiu. Danit Marquardt, porta-voz da companhia, afirmou que a empresa está sempre em busca de novas maneiras para prestar serviços de saúde e produtos a preços acessíveis para os clientes, como a criação de um programa que oferece medicamentos vendidos sob receita a US$ 4. Mas ela não respondeu perguntas sobre a estratégia para a clínicas e suas operações.

A Walmart vem alugando espaço para operadores independentes que incluem a Bellin Health, ao contrário da Target, CVS Caremark e Walgreen, que administram suas próprias clínicas. De acordo com Berndt, de 2010 a 2012 a companhia ajudou a abrir e operar clínicas em pelo menos seis lojas Walmart em Idaho, Illinois e Texas. Mas quatro foram fechadas. Segundo Berndt, a Walmart não fez propaganda das clínicas, nem permitiu a instalação de outdoors. "A administração da Walmart parecia não querer isso. Eles eram senhorios, e não parceiros", acrescentou. 

Outro fator contribuiu para o fraco movimento, como demora no atendimento das receitas prescritas durante as visitas às clínicas. segundo a consultoria Merchant Medicine, a Walmart inverteu o curso com a abertura de algumas clínicas novas e hoje tem no mundo 26 a menos do que um ano atrás.

Mas a varejista terá tempo para abocanhar uma parcela maior do mercado. Como partes importantes do Protection and Affordable Care Act (lei conhecida como Obamacare que será implantada em 2014), aproximadamente 30 milhões de americanos estarão em busca de cuidados em meio a uma provável falta de médicos. As clínicas, que geralmente têm como funcionários enfermeiros ou médicos-assistentes, normalmente ficam abertas às noite e nos fins de semana, quando a maioria dos consultórios médicos fica fechada. Elas poderão ajudar a aliviar parte da pressão sobre os médicos prestando um atendimento sério a males e ferimentos menores, aplicando vacinas e monitorando doenças crônicas.

A Walgreen e a CVS - duas das maiores redes de farmácias dos Estados Unidos - estão abrindo mais clínicas, assim como a Target e a rede de supermercados Kroger. A CVS, que possui cerca de 630 MinuteClinics, está abrindo cerca de três clínicas por semana, e pretende ter 1.500 em quatro anos. Segundo a CVS, as operações na área cresceram a uma taxa anual composta de 39% nos últimos seis anos. As clínicas podem gerar vendas adicionais para um grupo varejista porque os pacientes geralmente compram os medicamentos receitados nas farmácias dentro das próprias lojas. 

Segundo Larry Merlo, diretor-presidente da CVS, as vendas da MinuteClinic neste ano cresceram 38% em relação ao quarto trimestre de 2012, e as visitas de pacientes atingiram níveis diários recorde. "Dá para ver por que eles estão investindo", doz Tom Charland, diretor-presidente da Merchant Medicine. "Está se tornando óbvio para eles. Você começa a se perguntar: por que os outros grandes concorrentes estão marcando bobeira?"

Enquanto isso, a CVS está apostando. De acordo com o Dr. Andrew Sussman, presidente da MinuteClinic, aproximadamente 85% dos pacientes das MinuteClinics usam algum tipo de seguro-saúde, e a demanda pelas clínicas vai crescer na medida em que mais americanos ganham cobertura. 

A Associação Americana das Faculdades de Medicina prevê que os EUA estarão com um déficit de aproximadamente 45.000 médicos especializados em clínica geral em 2020. Sussman acredita que as clínicas servirão como um ponto de alívio no tratamento da população americana em envelhecimento. A Walmart provavelmente vê esta mesma oportunidade, mas terá de correr para acompanhar a CVS e outras, se quiser permanecer no jogo.



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.