home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
20/12/11
Plasma: Pernambuco inaugura primeira etapa da Hemobrás
Com investimento de R$ 27,4 milhões, operações da estatal devem tornar o Brasil autônomo no armazenamento de plasma para produção de medicamentos
Raissa Ebrahim, do Recife

Pernambuco agora é sede da primeira Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) do País. Na prática, o início das operações do primeiro dos 19 blocos construídos pela estatal significa que o Brasil passará a ser autônomo no armazenamento de plasma para produção de medicamentos. A inauguração, realizada nesta segunda-feira (19) com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha – que esteve no Estado pela terceira vez em menos um mês –, marca também a consolidação do Polo Farmacoquímico do Estado, no município de Goiana, na Mata Norte, às margens da BR-101.

 

A partir do plasma, a Hemobrás irá fabricar medicamentos como albumina, imunoglobulina, fatores de coagulação VIII e IX, complexo protrombínico e fator de von Willebrand, utilizados no tratamento de hemofilia, câncer, Aids, entre outras doenças.

 

Nesta primeira fase, foram investidos R$ 27,4 milhões na construção de três blocos: o B-01, B-14 e B-17, que juntos ocupam uma área de 2,7 m2. O B-01 abriga a câmara fria, com 350 m2 e uma altura equivalente a um prédio de seis andares. Será responsável pela recepção, triagem e armazenamento do plasma. Já o B-17 funcionará como uma subestação, com quatro grandes geradores de energia elétrica. No B-14, funcionará um reservatório com capacidade para armazenar 450 mil litros de água.

 

“A câmara começou a operar hoje a uma temperatura de menos 8º C e, até julho de 2012, atingirá 35º C negativos, quando terá condições de abrigar o plasma coletado em todos os hemocentros do Brasil”, afirmou o governador de Pernambuco em exercício, João Lyra Neto, em nota enviada pela assessoria de imprensa.  

 

A previsão é que toda a estrutura da Hemobrás fique pronta até 2014. No total, estão sendo investidos R$ 269 milhões na construção do outros 12 blocos, que, juntos, ocupam uma área de 45 mil m2.

 

Por enquanto, o plasma será encaminhado ao Laboratório Francês de Biotecnologia (LFB), onde será transformado em hemoderivados e, em seguida, reenviado ao Brasil para distribuição no SUS. Quando toda a fábrica estiver em operação, o Brasil será uma das 15 nações no mundo a possuir uma fábrica de hemoderivados. De acordo com declaração de Padilha, o Ministério da Saúde gasta hoje mais de R$ 1 bilhão na importação desse tipo de produto. 



PUBLICIDADE

Mais lidas


    Warning: mysql_num_rows() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 309

    Warning: mysql_free_result() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/diagnosticoweb/www/noticia-interna.php on line 322

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.