home notícias Mercado e Negócios
Voltar Voltar
22/11/11
Prevent Senior é primeira operadora com foco na 3ª idade
Com base na execução da medicina preventiva, companhia registrou redução de 70% das internações e 40% dos óbitos
Da redação

A operadora de saúde paulista Prevent Senior descobriu a fórmula para aumentar lucros e, ao mesmo tempo, oferecer um serviço com preços competitivos e de qualidade voltados exclusivamente para a terceira idade. A empresa, que oferece planos com preços médios de R$ 380, se baseia nos modelos de saúde inglês e cubano para execução da medicina preventiva junto aos seus beneficiários. Com o método, a companhia registrou uma redução de 70% das internações e 40% dos óbitos, quando comparados a média de outras operadoras.

 

Ao realizar consultas preventivas para 80 mil dos 130 mil clientes, o Prevent Senior tornou-se uma das empresas da área mais rentáveis do país, perdendo apenas para as Unimeds. "O idoso tem mais frequência nos procedimentos, mas isso não quer dizer que os procedimentos sejam mais caros, quando existe um trabalho de prevenção atrelado à assistência", explica Fernando Parrillo, diretor executivo da Prevent Senior à Folha de São Paulo.

 

Outras atividades, além das consultas preventivas, também são realizadas junto aos beneficiários como atividades físicas e psicoterapia, bem como escolinha para o idoso, para ensiná-los a evitar quedas e a lidar com medicamentos. A operadora, que prevê um faturamento em 2011 de R$ 420 milhões, possui seis hospitais próprios, 18 credenciados e laboratórios.

 

CAPITALIZAÇÃO - Os clientes acima dos 60 anos estão sendo motivo de preocupação para as operadoras de planos de saúde. As empresas alegam que com a diminuição do número de beneficiários mais jovens, que exigem menos gastos e que cobririam as despesas com os idosos, está difícil solucionar o problema da arrecadação.  

 

Uma das soluções propostas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para cobrir os gastos com este público na aposentadoria é através da criação de um produto híbrido que una o plano de saúde com a previdência. As operadoras esperam solucionar suas dificuldades atraindo os jovens, através do oferecimento de vantagens como mensalidades menores ou o resgate em 30, 40 ou 45 anos.

 

Contudo, a solução encontrada pode esbarrar no Código de Defesa do Consumidor (CDC) que prevê o direito de escolha e a informação. A legislação dá ao jovem a possibilidade de optar não querer se programar com tanta antecedência e, além disso, proíbe a venda casada.

 

A proposta da ANS ainda encontra na gestão do fundo de capitalização outro obstáculo: quem cuidará deste capital? Os envolvidos nesta questão temem a forma como este recurso será utilizado, sua real finalidade e como será feita a fiscalização. Além disso, outras dúvidas, como quais os limites da cobertura do idoso após ele ter feito a capitalização durante toda a vida, ainda devem ser solucionados antes da implantação de um novo modelo para resolver o problema de arrecadação das operadoras.

 

>> Leia mais: Fundo pagará plano de saúde para aposentados



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.