home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
09/11/12
Bahiafarma e grupo suíço Novartis fecham Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP)
Com apoio do Ministério da Saúde, projeto envolve transferência de tecnologia em um período de cinco anos para produção de medicamentos
Da Redação

Foi aprovada uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre a Bahiafarma e o grupo suíço Novartis, com o apoio do Ministério da Saúde, que envolve transferência de tecnologia para produção de medicamentos. São eles o Micofenolato Sódico, utilizado em transplantes, e o Everolimo, para o tratamento dos cânceres de mama, de útero e outros. 

A parceria foi tema de reunião, nesta quinta-feira (08), entre o governador Jaques Wagner e Alexander Triebnigg, presidente do grupo Novartis no Brasil, e envolve a transferência de tecnologia em um período de cinco anos, quando a Bahiafarma passará a produzir os fármacos de forma autônoma.

De acordo com Alexander Triebnigg, a parceria é o resultado da participação do governador Jaques Wagner, em 2010, de uma reunião do Conselho da Novartis. Na ocasião, ficou acertado que a empresa intensificaria a cooperação com o Estado. “O resultado é este, dois anos depois, a celebração desta primeira transferência de tecnologia no Brasil, entre a Novartis e a Bahiafarma, para levar este medicamento aos pacientes do SUS e para o desenvolvimento do estado”, disse o presidente do grupo suíço. 

Segundo o secretário da Saúde, Jorge Solla, a parceria foi firmada em acordo com o Plano Brasil Maior, iniciativa federal de incentivo à política industrial, tecnológica e de comércio exterior. Segundo o secretário, o projeto tornará possível que os medicamentos sejam produzidos no Brasil, por laboratórios oficiais que compartilham a produção com laboratórios privados.

Distribuição – Solla lembra que a parcerias é importante para a produção nacional. “O medicamento vai chegar mais barato ao SUS, aumentando a distribuição e fortalecendo os laboratórios oficiais, para que incorporem outros produtos na sua linha de produção. A Bahiafarma que estava fechada, agora volta a produzir medicamentos de alto valor agregado para o Brasil inteiro”.

Já a presidente da Bahiafarma, Julieta Palmeira, destacou a ampliação do acesso da população aos medicamentos. “Entender a saúde como um vetor de desenvolvimento econômico e social é fundamental e esta parceria permite isto”.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.