home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
08/05/13
Hospital das Clínicas implanta solução de rede wi-fi sem controladora
Tecnologia possibilitou ao hospital uma redução de 40% nos custos do projeto. Próximo setor que também deve receber uma rede não cabeada é o de Radiologia
Da Redação

São Paulo – O principal desafio do Núcleo Especializado em Tecnologia da Informação (NETI), do Complexo Hospital das Clínicas (HC), é prover, com total controle e segurança, o acesso à internet através de rede wi-fi e dispositivos móveis. Principalmente após notar, em 2012, o surgimento da tendência de BYOD (Bring your own device) dentro de suas dependências. Para atender a essa demanda, o HC contou com o apoio da tecnologia da Aerohive Networks®, empresa líder em soluções de wi-fi corporativo sem controladora.

Jorge Futoshi Yamamoto, gerente de Conectividade do NETI, afirma que o HC é um berço de pesquisas e recebe profissionais de todo o mundo. "Os colaboradores estão antenados ao que há de mais avançado em termos de tecnologia e perceberam que os dispositivos móveis poderiam otimizar o seu trabalho. Assim, a utilização desses aparelhos pessoais dentro da instituição passou a ser crescente, mesmo sem uma rede wi-fi disponível para atendê-los. Segundo o Yamamoto, os próprios usuários adquiriam roteadores wireless e os conectavam à rede, dificultando o  controle e impossibilitando o suporte, no  caso da ocorrência de problemas. 

A implantação do projeto baseado em acess points Aerohive AP 121 foi realizada pela empresa parceira FirstTech. Os access points que estão instalados no HC foram especialmente concebidos pela Aerohive para prover maior rendimento e alta cobertura de conexão à internet. Os dispositivos são organizados em grupos que compartilham o controle da informação entre eles e possibilitam funções como roaming L2/L3 seguro e rápido, gerenciamento de RF coordenado, segurança, QoS e rede mesh. A instalação dos aparelhos, iniciada em janeiro, levou apenas um mês para ser concluída e consolidou uma estrutura que suporta a conexão de mais de mil aparelhos ao mesmo tempo. Em média, 70 dispositivos por dia, entre smartphones, tablets e notebooks, utilizam a rede do HC. 

De acordo com Yamamoto, algumas soluções de outros fornecedores foram testadas e um dos pontos que chamou a atenção no projeto é o fato de a gerência ser feita na nuvem, sem a necessidade de controladora. Outro diferencial apresentado foi no aspecto de segurança. A solução possibilita que, para acessar a rede, cada funcionário possua uma identidade digital, garantindo maior sigilo e segurança. 

“Com a solução da Aerohive eliminamos os custos relacionados à aquisição de licenças e controladoras, o que encarecia o projeto em cerca de 30% a 40%. Se precisarmos aumentar a cobertura, basta adquirir novos aparelhos e implantar. Ganhamos facilidade e segurança”, destaca Yamamoto. E conclui “já utilizamos a rede durante um Congresso Médico que envolveu cerca de 800 participantes e houve picos de 200 participantes simultâneos acessando a rede, e esta funcionou muito bem”.

O projeto de rede wi-fi com tecnologia Aerohive e implementação a cargo da FirstTech é o primeiro neste formato no HC. Embora seja recente, já existe a intenção de estendê-lo e aplicá-lo em outras áreas do hospital. O próximo setor que também deve receber uma rede não cabeada é o de Radiologia, o que deve ocorrer ainda este ano.



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.