home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
26/06/12
Hospital Santa Izabel (BA) adota nova estrutura de PACS
Instituição investe R$ 100 mil em sistema de armazenamento eletrônico de exames, dando continuidade à renovação do seu parque tecnológico
Da redação

O Hospital Santa Izabel (HSI), da Santa Casa de Misericórdia da Bahia (SCMBA), adotará uma nova estrutura de PACS (Picture Archiving and Communication Systems) a partir do próximo mês de julho. Com investimento de R$ 100 mil, a renovação do sistema de armazenamento eletrônico de exames acompanha o processo de refresh tecnológico que a instituição vem promovendo em seu parque tecnológico. Referência em todo Norte e Nordeste nas especialidades de cardiologia, ortopedia, oncologia, otorrinolaringologia e reumatologia, o Santa Izabel deve instalar, até o final de 2012, novos equipamentos de PET-CT, ressonância magnética e tomógrafo de 128 canais.


O sistema de PACS funciona como um mega arquivo eletrônico de exames dos pacientes realizados pelo serviço de Bioimagem do hospital. Segundo Walter Palma, gerente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) da unidade hospitalar, a nova estrutura proporciona mais rapidez e segurança no processo.

“A solução escolhida para contemplar a demanda de todos os equipamentos da Bioimagem foi a que apresentou melhor relação custo/benefício, além de total compatibilidade com os equipamentos e softwares utilizados atualmente no Hospital Santa Izabel”, afirma Palma.


Com a nova tecnologia, a equipe médica do hospital poderá acessar - online, através de uma estação de trabalho - os resultados dos exames do paciente. Com a imagem digitalizada, o profissional médico responsável pelo laudo poderá realizar algumas funções como a de aproximação (zoom), controle de brilho, contraste e visualização de imagens lado a lado, para facilitar o diagnóstico e o efeito comparativo.


“Com o histórico de exames do paciente arquivado no sistema, o médico poderá acessar em poucos instantes todas as imagens de procedimentos feitos no último ano, com a qualidade original”, afirmou Walter Palma, gerente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) da unidade hospitalar.


O armazenamento digital também traz outras vantagens, como menos despesas com insumos, diminuição do risco de repetição de exames por conta de perda ou por falhas na transposição da imagem para a película e menos poluição no meio ambiente, pois os produtos químicos utilizados na impressão dos filmes radiográficos não são biodegradáveis.

Referência - O HSI é responsável pela maior produção de cirurgias cardiovasculares da Bahia e pelo terceiro maior volume de cirurgias oncológicas do estado. Para acolher tamanha produtividade, o hospital possui 525 leitos de internação, 77 leitos de UTI, 13 salas de cirurgia e três salas de hemodinâmica. A unidade também é o terceiro hospital do Brasil em número de cateterismos realizados e referência regional para atendimento de infarto agudo do miocárdio. Por ano, são realizados 1,4 milhão de exames ambulatoriais, 500 mil consultas ambulatoriais, 220 mil internações, 80 mil consultas de urgência e emergência, 15 mil cirurgias e 4.200 estudos hemodinâmicos.


>> Leia mais:

Santa Izabel (BA) investe R$ 24 mi em ampliação e refresh



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.