home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
03/09/12
Real Hospital Português (PE) adquire equipamento para diagnóstico de doenças respiratórias
Aparelho chamado Pletismógrafo é fabricado pela alemã Geratherm e custou U$ 250 mil. RHP é o único a oferecer o serviço para usuários da rede de saúde suplementar do Nordeste
Roberta Meireles, do Recife

O Real Hospital Português (RHP), de Pernambuco acaba de adquirir um pletismógrafo, equipamento capaz de realizar exames para avaliar a função pulmonar dos pacientes, com o objetivo de diagnosticar e tratar com precisão as patologias respiratórias funcionais. A máquina é da marca alemã Geratherm. Com investimento de U$ 250 mil, o RHP é o único hospital a oferecer o serviço de pletismografia para usuários da rede suplementar de saúde do Nordeste. 

De acordo com o pneumologista do RHP, Blancard Torres, detectar corretamente uma doença significa oferecer ao paciente um tratamento eficaz. “Em muitas situações, tínhamos dúvidas quanto à interpretação do tipo exato de doença. Uma DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) podia ser confundida com asma”, diz. ”Muitas vezes, o diagnóstico errado só era percebido com o tempo, quando o tratamento mostrava-se ineficaz”, explica.

O pneumologista afirma que a pletismografia pode ser prescrita por qualquer médico que almeje avaliar melhor os seus pacientes, inclusive crianças e idosos, quanto aos dados fisiológicos e fisiopatológicos. “Com os resultados deste exame em mãos, é possível operar um paciente com maior segurança, minimizando as complicações pulmonares nos períodos intra e pós-operatório”, declara. 

Torres informa também que o exame pode ser muito útil à medicina esportiva. “Ele é ideal para atletas interessados em medir a capacidade respiratória. Com estas informações, os treinadores podem otimizar o treino e alcançar resultados mais satisfatórios”, diz.

Revolucionáro – Blancard Torres ressalta o ineditismo do potencial clínico do pletismógrafo. Segundo ele, por meio deste exame, consegue-se verificar os níveis de monóxido de carbono no sangue do paciente, captando alterações ainda na fase inicial de uma doença. “Esta detecção jamais seria possível sem esta nova tecnologia. Estamos diante de um fato revolucionário na medicina de nosso tempo”, revela o pneumologista. 

O pletismógrafo é composto por um sistema computadorizado acoplado a uma cabine hermeticamente fechada. O aparelho possui sensores que captam variações de pressão internas com grande sensibilidade, as quais variam com as mudanças na inspiração e expiração. Por meio deste exame, consegue-se determinar a capacidade pulmonar total (CPT), a resistência das vias aéreas (RVA) e a capacidade residual funcional (CRF), dentre outros. 



PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.